1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Mudar de vida: Nós não mudamos de uma hora para outra

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

*Sandra Rosenfeld

 

 

Toda mudança exige tempo, disciplina e, principalmente, uma real vontade de mudar. Sim, porque mudar não é fácil, demanda esforço e paciência. Requer autoconhecimento, reconhecimento e aceitação daquilo que não está bom e que, mais do que crer necessário, desejamos do fundo da nossa alma mudar.

 

Mudança é transformação, é sair do conhecido para o desconhecido e isso, por mais interessante que possa parecer, é, também, assustador. Muitas vezes, o que atemoriza está no inconsciente, então, a pessoa desiste de seguir investindo no que pode trazer a mudança tão almejada, passa a encontrar desculpas, para terceiros e para si mesma, que, à primeira vista, parecem ter fundamentos, mas, ao aprofundar e analisar um pouco mais, percebe-se que são apenas boicotes.

 

A mudança é relativamente lenta, porque consiste em criar um hábito novo que, com o tempo, substitui de forma definitiva o anterior, e isso leva de três a seis meses, em média. Ora, como criar um hábito novo? Repetindo, repetindo, repetindo...  O que são esses hábitos? Pensamentos, falas, atitudes, emoções, sim, fazemos coisas que nos levam a ter sempre aquele mesmo tipo de emoção, que pode ser sofrimento, dor, tristeza, sensação de fracasso, de inadequação...

 

O ideal é criarmos uma alavanca que nos ajude na mudança, o que sempre fica mais fácil com a ajuda externa de um coach ou psicólogo ou meditação, tudo que leve ao autoconhecimento, realizado com disciplina e perseverança.

 

Escrever o que você quer mudar ajuda muito, por exemplo, uma carta para você mesmo. Nessa carta, você deve escrever em detalhes o porquê da mudança, como está a sua vida hoje e como ela pode ficar após a implementação da mudança. O passo a passo para mudar e acompanhar diariamente o processo. Não se iniba por procurar ajuda externa. Sozinho não é impossível, mas, realmente, é muito mais difícil.

 

Fique atento as histórias que você vem contando para si mesmo, que explicam ou desculpam a impossibilidade da mudança. Mude essas histórias, conte para você a história futura, aquela que vai definitivamente tornar a sua vida muito melhor e permitir que você realize seus sonhos e desejos mais profundos há tempos deixados de lado. Lembre-se que essa nova história pode representar um novo destino para você.

 

Faça uma análise do custo/benefício de você manter o mesmo hábito/comportamento/emoção versus a MUDANÇA. Fique atento e, ao invés de atrapalhar sua decisão de mudança, atrasando seus passos ou questionando se vale mesmo o investimento, seja ele qual for, tempo, dinheiro, algumas supostas perdas, porque escolhas trazem “perdas” em prol de muito mais benefícios, TESTE o novo comportamento, o novo hábito, dando-se a chance de ver e sentir alguns dos benefícios. Isso ajuda a seguir em frente.

 

Outra coisa fundamental, premie-se, presenteie-se sempre que fizer o que deve ser feito. Mesmo que seja um passo pequeno, mas que seja sempre mais um passo em direção a um futuro que se mostra libertador!

 

*Sandra Rosenfeld

Escritora, Palestrante, Instrutora de Meditação e Executive & Personal Coach. Autora dos livros “Durma Bem e Acorde para a Vida” e "O que é Meditação", ed. Nova Era/Record.

contato@sandrarosenfeld.com.br

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário