1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Ioga ajuda o coração: Estudo comprova os benefícios da prática

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Estudo indiano comprova os benefícios da ioga para pacientes cardíacos 

 

Além de controlar fatores de risco, se praticada com orientação profissional essa atividade auxilia a recuperação de pacientes recém-infartados

 

São Paulo, 19 de setembro de 2019 - Já é comprovado que o exercício físico é um excelente aliado para a promoção da saúde, sendo também um grande aliado para pessoas com algum tipo de condição cardíaca. Em determinadas situações, esses pacientes não podem praticar atividades físicas de grande intensidade e, por isso, uma boa sugestão para quem precisa se recuperar de um episódio coronariano (infarto agudo do miocárdio, por exemplo) é a prática da ioga, um tipo de atividade que aplica força, flexibilidade e respiração com o intuito de aumentar o bem-estar físico e mental dos praticantes.

Um estudo realizado na Índia, por cinco anos, que contou com a participação de 2.470 pessoas com condições cardíacas, revelou que pacientes que passaram por um quadro de infarto, foram tratados com angioplastia e receberam terapia com ioga voltada para os movimentos respiratórios, tiveram resultados extremamente positivos para a reabilitação cardiovascular.

"É de extrema importância a prática de atividade física no auxílio da recuperação de pacientes recém-infartados e esse estudo mostrou que a ioga melhora a função ventricular, ou seja, fortalece a contração do coração. Além disso, a prática ajuda no controle da obesidade, pressão alta e colesterol elevado", explica Marcelo Nishiyama, cardiologista clínico da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

A ioga é um poderoso exercício cardioprotetor. Porém é importante escolher uma prática que seja segura e que se adeque às capacidades físicas de quem a está praticando. De acordo com o especialista, iniciar um programa desse tipo pode ser indicado como medida preventiva para quem tem maior risco de episódios cardíacos. E quem acabou de passar por algum evento, como infarto, por exemplo, pode usar a atividade para se recuperar. “Os recém-infartados podem começar a praticar ioga imediatamente, especialmente porque é comum nessa fase que o paciente enfrente estresse, ansiedade e até mesmo depressão. Os exercícios respiratórios, por exemplo, já podem ser iniciados durante a internação”, ressalta o especialista.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário