1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Seguidores ou clientes: como transformar sua rede social em um negócio lucrativo

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

*Por Rodrigo Mancini

Economista, Mestre e Doutor em geografia econômica

 

Quanto mais tempo passamos nas redes socias, mais queremos ficar! Afinal, vamos ser sinceros, é gostoso! A informação é rápida e diversificada, em poucos segundos passamos por uma imagem de uma linda paisagem, uma mensagem de reflexão, um vídeo engraçado e por aí vai.

 

Mas, melhor do que isso é utilizá-las para promover o seu conhecimento e ganhar dinheiro. Claro! Alguns intelectuais como Leandro Karnal, Mario Sergio Cortella e Monja Coen são bons exemplos disso. Com mensagens e vídeos que expõem seus pensamentos, conquistaram um número significativo de seguidores, ganharam mais notoriedade e, consequentemente, vendem mais livros e palestras.

O próprio Cortella, ao contar sua experiência, afirma que inicialmente teve muita resistência para criar suas redes sociais, mas ao aderir, junto com os seguidores constatou um rápido aumento na venda de seus livros. E quando o assunto é multiplicar o conhecimento e o dinheiro no bolso, ninguém resiste. E nem teria porque resistir!

 

E se você está pensando que precisa ser um ícone em sua profissão para ganhar dinheiro com as redes sociais ou se transformar em um digital influencer, está enganado! Muitos profissionais que empreendem em suas áreas de formação têm utilizado as redes sociais como “vitrine” para divulgar suas habilidades e oferecer seus serviços.

 

É o caso de inúmeros personal trainers, consultores de vendas, cabeleireiros, esteticistas, nutricionistas, psicólogos, dentistas, médicos, professores e outros que têm utilizado suas redes sociais como plataforma geradora de oportunidades, negócios e dinheiro. E detalhe: sem gastar 1 centavo com impulsionamento (o famoso trafego pago).

 

Mas, como fazer isso? É importante que, antes de iniciar, você identifique onde está o seu “cliente” e escolha a rede social certa para o seu negócio – Instagram, YouTube, LinkedIn, Facebook. A partir daí, produza conteúdos relevantes com planejamento e constância dos posts tanto no feed quanto nos stories (no caso do Insta).

 

Um conteúdo relevante é aquele que oferece soluções para as “dores” dos seus seguidores. Por exemplo, um nutricionista especializado em nutrição esportiva, emagrecimento e definição saudável do corpo, além das dicas sobre alimentos e dietas, deve também mostrar a evolução, conquistas e resultados dos seus pacientes, inclusive com depoimentos deles, apontando os aspectos positivos e benefícios do “tratamento”.

 

Tudo com muita interação, naturalidade e linguagem adequada e acessível. Aliado a isso, mostre um pouco do seu estilo de vida (bem pouco, algo em torno de 10% dos posts), com alimentação, a prática de exercícios físicos e diversão também, por que não?

 

Afinal, estamos falando de uma rede social e não de um “telecurso”. No entanto, tome muito cuidado com a posição da câmera, luz, aparência e filtros que serão utilizados, áudio e outros detalhes que nunca podem ser deixados de lado!

 

Com isso, os ganhos podem extrapolar a conquista de clientes, uma vez que a sua audiência, engajamento e autoridade passam a ter valor no mercado publicitário. Quando você realmente acredita em determinado serviço ou produto, por que não divulgá-lo? Não tem problema nenhum vender o seu espaço, sua imagem e sua produção.

 

E se você ainda não enxergou este universo de oportunidades oferecido pelas redes sociais, deixo aqui a reflexão do Cortella, ao relatar a sua experiencia: “Lembre-se, ‘o cavalo não passa arriado duas vezes na sua frente’ e de nada adianta ele passar arriado ao seu lado, se você não souber montar, se você não souber que ele está passando, se você não escutar a passagem dele”.

 

*Rodrigo Mancini é economista, Mestre e Doutor em geografia econômica, empreendedor e empresário.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário