1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Dica para dormir bem: Os 10 alimentos e 12 hábitos que ajudam a dormir mais

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Banana, alface e ervas ajudam no relaxamento, proporcionando melhor qualidade do sono

 

 

Guerra contra a insônia: 10 alimentos que ajudam a dormir mais

 

Além de ser uma grande fonte de vitaminas como o complexo B, B6 e magnésio, a banana tem um papel importante na produção de serotonina

De acordo com especialistas, quase todas as pessoas têm noites de sono ruim (pelo menos uma a duas noites ao ano), mas quando o problema se torna crônico, o organismo fica sobrecarregado com os efeitos negativos. O problema mais comum é causado pelo sono interrompido que faz com que a pessoa alterne minutos acordados e dormidos. Entre as principais causas estão o uso do álcool, a depressão e a ansiedade.

 

Segundo a médica com formação em medicina esportiva Suzete Motta, a insônia caracteriza-se pela dificuldade em pegar no sono, continuar dormindo após pegar no sono ou acordar muito cedo pela madrugada. Quem sofre com isso pode apresentar cansaço e sonolência durante o dia, assim como dificuldade de atenção e concentração na escola e no trabalho. E o problema pode afetar pessoas de todas as idades.

 

Após uma noite mal dormida, a amídala cerebral (uma parte do cérebro que alerta o corpo para ficar preparado para situações de emergência) fica em ação permanente. Isso pode afetar o córtex frontal do cérebro, que é responsável pela nossa lógica racional. Além disso, a piora na capacidade de memória, controle da fala e irritabilidade ficam mais evidentes.

 

— Dependendo do nível de insônia, é possível ter complicações nas funções de órgãos vitais, hipertensão, alucinações visuais ou auditivas. A privação do sono também pode funcionar como gatilho para várias doenças neurodegenerativas — alerta a médica.

 

Por isso, tratar o problema é fundamental. A pessoa pode tentar em um primeiro momento criar novos hábitos como evitar cafeína após as 18h, deitar-se mais cedo ou apostar em alguma técnica de relaxamento. Se nada disso funcionar, vale procurar um médico que terá condições de ajudar o paciente a identificar as causas da ansiedade e encontrar mecanismos eficientes para lidar com o problema.

 

Alimentação pode prevenir e tratar

 

Uma alimentação saudável, aliada a exercícios e disciplina de horário para dormir, é uma arma poderosa contra a insônia, que afeta um terço da população mundial. Suzete explica que assim como alguns hábitos podem induzir uma noite de sono mais tranquila, alguns alimentos também podem ajudar na hora de dormir.

 

— Há alimentos que ajudam no relaxamento, proporcionando melhor qualidade do sono. Entre eles, podemos destacar a alface e as ervas. Além disso, alimentos fontes de triptofano, como carboidratos, encontrados na banana, podem ajudar a proporcionar noites bem dormidas, pois o triptofano participa da formação da melatonina, hormônio responsável pelo sono — acrescenta.

 

Confira uma relação de alimentos que vão ajudar você a pegar no sono:

 

1 — Banana

Além de ser uma grande fonte de vitaminas como o complexo B, B6 e magnésio, a banana tem um papel importante na produção de serotonina, hormônio que vai lhe deixar relaxado.

 

2 — Semente de gergelim

Rica em vitamina B6, é fundamental para conversão do triptofano em serotonina. Também é rica em cálcio, que ajuda na saúde dos ossos.

 

3 — Aveia

Fonte de triptofano, ajuda também a manter um sono contínuo.

 

4 — Arroz integral

É fonte de carboidrato de boa qualidade, que também é importante para regulação de serotonina e melatonina. Uma dieta pobre em carboidrato pode prejudicar essa produção.

 

5 — Ovo

Temido por quem quer emagrecer, o ovo é rico em vitamina B12 e em colina, substância que está associada à melhora da depressão.

 

6 — Linhaça

Rica em ômega 3, que ajuda na regulação dos neurotransmissores, a linhaça melhora não só o sono, mas o humor, a ansiedade, a irritabilidade e a depressão, além de ser um poderoso anti-inflamatório. Auxilia também no tratamento para perda de peso.

 

7 — Salmão

Outra fonte rica em ômega 3. Vale destacar que o salmão também é fonte de vitamina B12, essencial na conversão do triptofano em serotonina.

 

8 — Maracujá

Tem efeito calmante e pode auxiliar no relaxamento antes de dormir, além de ser fonte de vitaminas do complexo B. Que tal um suco de maracujá com uma pedrinha de gelo de couve? É tiro e queda!

 

9 — Couve

É essencial no sono e no relaxamento muscular. Uma boa dica é fazer cubos de gelo de couve. Pegue as folhas de couve, bata com um pouco de água e coloque na forma de gelo. Passe a usar estes cubos ao invés de gelos normais.

 

10 — Amêndoa

Rica em antioxidantes, é ótima para a saúde do coração e diminui o colesterol, já que é fonte de gorduras boas como o ômega 3. Esta substância também tem papel importante no sono.

 

Confira 12 hábitos que ajudam a dormir melhor

 

Três em cada 10 pessoas têm problemas relacionados ao sono, segundo pesquisas. Veja 12 hábitos que são mais eficientes do que a velha tática de contar carneirinhos. Confira:

 

Desligue 

Ficar navegando em redes sociais ou manter-se ligado na televisão pode não ser amigo do sono. Além de estimular o cérebro em vez de relaxar, a luz emitida pelos aparelhos eletrônicos prejudica a produção do hormônio do sono melatonina. O conselho do diretor do instituto Better Sleep, Pete Bils, é o de desligar todos os itens pelo menos uma hora antes de dormir.

 

Maneirar na cafeína 

A cafeína permanece do organismo por mais de 12 horas. Portanto não adianta maneirar no consumo de refrigerantes, cafés e outras bebidas com a substância apenas à noite. Se a vontade de tomar um cafezinho for grande, a recomendação é optar pelas versões descafeinadas. E se o objetivo for receber uma dose extra de energia, prefira sair para uma caminhada breve para 'acordar o corpo'.

 

Não beber muita água 

O organismo deve ser hidratado o dia todo, em pequenas doses. Se exagerar na dose à noite, é provável que tenha que cumprir idas ao banheiro que irão perturbar o sono. Evite tomar água pelo menos uma hora antes de dormir.

 

Crie um ambiente aconchegante 

Considerando o número de horas que se passa no quarto, ele merece ter todo o conforto do mundo. Começando pelo colchão, que precisa ter as recomendações do fabricante seguidas, incluindo a troca do produto, se for necessário. Prefira lençóis que permitam a respiração da pele, ou seja, sejam feitos de fibras naturais. Também é importante encontrar o travesseiro certo.

 

Temperatura agradável 

Segundo especialistas a temperatura ideal do quarto estaria entre 18º C e 19º C. Claro que o conforto térmico de cada pessoa pode variar. Mas tenha em mente que manter um aparelho, para aquecer ou resfriar o ambiente, pode ajudar a melhorar a qualidade do sono.

 

Fazer exercícios matinais 

Pesquisas apontam que pessoas que malham logo pela manhã melhoram a qualidade do sono. Já se os exercícios acontecem à noite, a temperatura corporal demora a baixar depois dos esforços e pode atrapalhar o descanso. Caso não seja possível mudar o horário, a dica é tomar uma ducha quente. Pode parecer contradição, mas após o banho, o corpo em contato com o ar mais frio chega à temperatura ideal mais rápido.

 

Arrume o quarto 

Não se trata apenas de detalhe estético. Estudos apontam que pessoas que mantêm o ambiente onde dormem e a cama arrumados roncam menos que os bagunceiros. A explicação estaria no fato de coisas espalhadas deixarem as pessoas mais estressadas e descuidadas.

 

Levante cedo aos fins de semana 

Dormir até mais tarde pode ser um sonho perseguido durante toda a semana, mas alterar o ciclo normal do sono pode causar problemas como insônia. Se quiser ou precisar descansar um pouco mais, a recomendação é a de tirar um cochilo em algum momento do dia.

 

 

Maneirar no álcool 

A sensação de relaxamento proporcionada pelo consumo do álcool na verdade não ajuda a desfrutar de uma boa noite de sono. A substância interfere na qualidade e não deixa o corpo descansar. O limite é uma dose diária e, de preferência, até três horas antes de dormir.

 

Tomar suco de cereja 

A bebida foi associada a noites bem-dormidas e pessoas que consumiam um copo pela manhã e outro à noite dormiam, em média, 25 minutos a mais por dia. O suco contém melatonina, um dos hormônios do sono.

 

Incrementar os aromas 

O cheiro da lavanda pode melhorar a qualidade de sono, segundo estudo da Wesleyan University, nos Estados Unidos. Borrifar um pouco de óleo de lavanda antes de ir para a cama proporcionou sono mais profundo e mais disposição no dia seguinte.

 

Consultar um especialista 

Se nenhuma das dicas surtir efeito, consulte um especialista. Casos como insônia frequente ou mesmo cansaço persistente após noites dormidas são motivos para buscar tratamento, que pode variar desde remédios até terapias alternativas.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário