1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Concursos e Vestibulares: 10 super dicas se preparar e ter sucesso

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

*Wesley Dmitruk

 

 

1) Prepare um ambiente adequado para seus estudos

 

 É importante ter um ambiente no qual você possa estudar com tranquilidade; músicas que mantenham um ritmo constante podem ajudar a se concentrar, ao contrário das que possuam muitas variações de ritmos e tons que podem distrair sua atenção. Além disso, manter a televisão ligada enquanto estuda é bastante contraprodutivo para sua concentração, assim como ambientes barulhentos ou com muitas pessoas conversando ao redor.

 

 Evite ao máximo ambientes onde pratica outras atividades e, principalmente, estudar em sua cama.

 

 2) Pausas são MUITO importantes

 

 Temos um limite para nossa concentração e foco de atenção, e esse limite é estimado em 45 minutos. Não é a toa que nas escolas as aulas geralmente têm esse período de duração. Após esse tempo, a concentração diminui e podemos perder o foco, por isso, pausas de 5 a 10 minutos a cada hora de estudo são fundamentais para a absorção da informação estudada.

 

 3) 1, 2, 3, pausa...

 

 Quando se fala de aprendizado, pouco significa muito e, em média, 3 é o número de informações que conseguimos absorver e reter com eficácia em nossa memória a cada bloco de informação. Na prática, isso significa que para melhorar a performance de sua memória é adequado segmentar seus estudos;  se você tem 12 itens para estudar, programe-se para 4 sessões com 3 itens de estudo e faça uma pausa de 5 a 10 minutos entre cada sessão.

 

 

 

4) Mnemônicos e Mapas Mentais

 

 Mnemônicos são pequenos truques mentais que podem ser utilizados para aproveitarmos ao máximo nosso poder de memorização enquanto Mapas Mentais são estratégias altamente eficazes para colocarmos no papel, ou seja, são representações do que estamos aprendendo e da forma que são organizadas em nossas mentes.

 

 Um mnemônico pode ser criado com música ou com imagens; se você está estudando um determinado tema e vem a sua mente uma imagem qualquer, ao se lembrar dessa imagem certamente você se lembrará do que está estudando. Por exemplo, se você está estudando um determinado assunto e vem à mente a imagem de uma girafa verde pilotando um disco voador, esse é seu mnemônico em relação à essa matéria. Quando lembrar dessa imagem se recordará também da matéria; aliás, não importa se a imagem tem lógica ou se é absurda, pois a memória humana funciona de forma associativa.

 

 Outra estratégia eficaz de memorização é utilizar uma música que você gosta e que conhece bem. Assim, se você precisa memorizar uma fórmula ou um determinado texto, pode repeti-lo algumas vezes no mesmo ritmo dessa música, pois dessa forma também se lembrará daquela informação.

 

 Mapas Mentais são excelentes para memorização e retenção de informações pois refletem a estrutura de aprendizados do próprio cérebro.

 

 

 

5-) Alimente-se adequadamente e mantenha-se hidratado

 

 Quando em atividades mentais, como estudar, nossos cérebro chegam a utilizar até 60% da energia que consumimos, por essa razão é importante estar bem alimentado para que sua mente tenha uma performance eficaz. No entanto, se você planeja estudar no período da tarde, comer uma feijoada no almoço certamente não vai ajudar, pois é um tipo de alimentação que exige muita energia para ser digerida.

 

 Alguns alimentos comprovadamente aumentam sua performance mental. Fígado de boi, peixes gordos como atum, salmão e cavalinha, ovos e grãos são bons exemplos de alimentos que estimulam a performance de seu cérebro.

 

 Água é um dos melhores condutores elétricos do planeta e toda a comunicação em nossos cérebros ocorre por eletricidade,  portanto se você ainda não se motiva a manter seu corpo hidratado, eis aqui uma boa razão para fazer isso: seu cérebro funciona melhor quando está hidratado e para manter-se assim o ideal é tomar água em pequenas quantidades e muitas vezes ao dia. Uma boa forma de medir sua hidratação é observar a urina: se esta é clara e sem odor, você está hidratado, já a urina amarela e com odor indica pouca hidratação. Vale a pena lembrar que refrigerantes e álcool podem, na verdade, desidratar o sistema.

 

 E no dia da prova levar água e chocolate é muito importante; água para hidratar e chocolate para gerar instantaneamente  a energia que seu cérebro vai precisar.

 

 

 

6) Durma bem

 

 Durante o sono seu cérebro organiza aquilo que aprendeu enquanto estava acordado, por isso dormir bem é fundamental em qualquer processo de aprendizado, embora a quantidade ideal de horas de sono pode mudar de pessoa para pessoa. Durante o sono nosso cérebro passa por diversas fases diferentes e cada ciclo dura aproximadamente 90 minutos, assim pode ser muito interessante programar seu sono para respeitar esses ciclos.

 

 Um cochilo de 15 minutos no meio do dia, após a refeição ou durante a tarde, é comprovadamente eficaz para aumentar nossas performances e reter aprendizados, melhorando a capacidade de memória e renovando a disposição física.

 

 

 

7) Aprenda a respirar de forma adequada

 

 Respirar de forma adequada é fundamental para oxigenar o cérebro, pois nos ajuda a respeitar a ergonomia e nos mantém em estado de tranquilidade, evitando sentimentos negativos, como a ansiedade por exemplo.

 

 Muitas pessoas parecem ter se esquecido como respirar de forma adequada e devem treinar para isso. O ideal é que a respiração ocorra na área do abdome; para medir sua respiração, respire fundo e perceba se seus ombros se movimentam, caso isso ocorra você NÃO está respirando fundo e deve treinar trazendo o ar cada vez mais para baixo a cada inspiração e expirando o ar totalmente na sequência. Quando perceber que consegue trazer o ar até a região do umbigo e seus ombros não se movimentam mais, é porque chegou na respiração adequada.

 

  

 

8) Faça as pazes com o tempo

 

 Uma vez que você tenha organizado uma rotina de estudo com tempo e intervalos programados, respeite essa programação e evite alongar seus estudos com aquela história de "vou estudar apenas mais esse item....". Aproveite para utilizar essa motivação de forma possibilitadora, pois se você parar no momento programado, além de se educar, vai cultivar aquela vontade e curiosidade irresistível de continuar naquele tema, o que vai facilitar a continuidade no próximo dia.

 

 

 

9-) Se não dá… então faça outra coisa

 

 Muitas vezes gostaríamos de poder "mandar" em nossos cérebros, no entanto também temos nosso ritmo natural e, às vezes, simplesmente não conseguimos entrar ou manter um bom estado de trabalho. Ficar brigando com você mesmo não é a melhor forma de conseguir isso e, se não está conseguindo se concentrar em algo, faça outra coisa, mude de matéria ou vá dar uma caminhada, conversar com alguém, para então retomar mais tarde. Pode ter certeza de que estará em um estado de mais possibilidades para isso.

 

  10) Cuide de seu objetivo

 

 Você e seu amigo querem prestar o mesmo concurso, no entanto esse mesmo amigo lhe convida para balada toda noite dizendo "depois você estuda". O que você vai fazer? Lembre-se de que você é o único responsável por seu objetivo e, às vezes sair para se divertir pode ser muito importante em sua rotina; no entanto apenas você é quem pode determinar isso.

 

* Wesley Dmitruk  - Coach e Consultor em T&D formado em Adminstração de Empresas, é especialista em PNL Sistêmica (Programação Neurolinguística).  

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário