1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Cura Natural do Stress: Confira 10 maneiras de aliviar stress e ansiedade

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

O stress tornou-se uma queixa muito familiar hoje em dia, daí a comummente ouvida expressão “stressado”. Embora se pense no stress como uma força exterior, na verdade, é a forma como

 

reagimos internamente a estímulos externos, seja pressões familiares, prazos de trabalho ou ficar preso no trânsito.

 

Este mecanismo inato foi projectado para nos ajudar a lidar com curtos períodos de stress, como o causado pelo ataque de um predador. Os nossos corpos não se adaptaram a lidar com o stress crónico tão comum hoje em dia, o que leva a danos e destruição em todo o corpo.

 

De acordo com o Dr. Hans Selye, um dos fundadores do Instituto Canadiano do Stress, a experiência física de stress contínuo tem três estágios: alarme, resistência e exaustão. Na fase de alarme, os nossos corpos envolvem-se no seu modo de luta biologicamente programado. As hormonas do stress, as catecolaminas (adrenalina e noradrenalina) e os glicocorticóides (cortisol) são libertadas. Segregadas pela glândula adrenal, esses hormonas preparam o corpo para a luta. Quando isso ocorre, o organismo entra num estado catabólico, ou seja, começa a utilizar combustíveis (gorduras e açúcar armazenado) para fornecer energia. Os nossos sentidos são aguçados e a frequência cardíaca, a pressão arterial, o volume sanguíneo e pulmonar aumentam o tónus para melhorar a função do coração e dos pulmões. Na fase de resistência, o corpo trabalha para se curar a si mesmo, adaptando os mecanismos de resistência para combater os efeitos negativos do stress. Se o stress continua, podemos eventualmente cair na fase de exaustão. Podem vir à tona cenários de fadiga física e mental, e transtornos relacionados com o stress.

 

Numerosos estudos ligaram o stress a um risco aumentado de doença cardíaca, cancro, diabetes, colesterol alto e hipertensão, ansiedade, depressão, perda de memória, insónia, tensão muscular, obesidade, fadiga, baixa libido, disfunção eréctil e perturbações do ciclo menstrual.

 

É absolutamente crítico encontrar formas positivas de lidar com o stress. Existe uma variedade de sugestões de estilo de vida e abordagens nutricionais e suplementos, discutidos neste capítulo.

 

 

 

SUPER STRESSADO

 

Você sabia que quase 50% dos adultos sofrem efeitos adversos à saúde devido ao stress?

 

Na verdade, as doenças relacionadas com o stress representam entre 75% e 90% de todas as visitas

 

ao médico, e o stress está ligado às seis principais causas de doença de morte cardíaca, cancro, doenças pulmonares, acidentes, cirrose do fígado e suicídio.

 

 

 

Sinais e Sintomas

 

• Alterações de apetite e de peso;

 

• Diminuição da concentração e problemas de memória;

 

• Depressão, alterações de humor;

 

• Problemas digestivos (dor de estômago, úlcera, colite, obstipação e diarreia);

 

• Exacerbação da asma ou artrite;

 

• Fadiga;

 

• Dores de cabeça;

 

• Pressão arterial alta;

 

• Deficiência imunitária e aumento do risco de infecção;

 

• Infertilidade;

 

• Insónia;

 

• Perda de libido;

 

• Tensão muscular;

 

• Nervosismo, ansiedade, irritabilidade;

 

• Doenças de pele (exantema, urticária).

 

 

 

Factores de Risco

 

Quase todos os aspectos da vida, desde o tempo de trabalho, ao trânsito e às relações familiares, podem causar stress, dependendo de como você reage a esses eventos. Mesmo as pequenas coisas, como entornar o seu café ou ter pouca gasolina podem desencadear o stress. Aqui estão alguns dos despoletadores mais comuns para o stress:

 

• Ser vítima de um crime ou estar num acidente;

 

• Exigências familiares e desentendimentos;

 

• Preocupações financeiras e impostos;

 

• Festas e eventos especiais;

 

• Preocupações relacionadas com a casa, tais como reformas, comprar ou vender a casa ou mudar de casa;

 

• Doença ou morte de um ente querido;

 

• Eventos ou acontecimentos inesperados que não podemos controlar;

 

• Trabalho, novo trabalho ou a perda de trabalho.

 

 

 

Recomendações dietéticas

 

Alimentos a incluir:

 

• Beba muita água e chás de ervas calmantes contendo camomila, erva-cidreira e passiflora;

 

• Coma uma dieta rica em hidratos de carbono de baixo índice glicémico, tais como cereais integrais, legumes, frutas e vegetais. Estes alimentos fornecem nutrientes essenciais que são necessários para ajudar o corpo a lidar com o stress;

 

• Os peixes e a linhaça contêm ácidos gordos essenciais que são necessários para o funcionamento adequado do cérebro e sistema nervoso.

 

 

 

Alimentos a evitar:

 

• A cafeína e o álcool podem desencadear e agravar o stress. Reduza a cafeína lentamente para evitar sintomas de desabituação, o que pode agravar a ansiedade. Evite os refrigerantes, que são ricos em cafeína, o açúcar e o álcool. Limite o álcool a uma ou duas bebidas por dia;

 

• As fast foods e alimentos processados ??(salgadinhos) são ricos em gordura saturada e açúcar, e têm um baixo valor nutricional. Estes alimentos podem desencadear ansiedade e mudanças de humor;

 

• Os alimentos açucarados causar flutuações de açúcar no sangue, o que pode causar alterações de humor e agravar o stress. Reduza a ingestão de doces, pães, condimentos e salgadinhos.

   

Sugestões de estilo de vida

 

• Desenvolva uma atitude positiva para com os muitos desafios da vida e trabalhe para lidar com a raiva e a hostilidade. Pratique o controlo ou redireccione as suas frustrações para algo positivo;

 

• Treine a sua mente para reagir de forma diferente para os despoletadores actuais;

 

• Aprenda a ser mais flexível e a deixar ir as coisas que você não pode controlar;

 

• Desenvolva estratégias para lidar com situações stressantes ou evitar as coisas que causam mais

 

stress (por exemplo, ouvir música, as notícias ou um áudio-livro durante a condução; trazer um livro para o consultório médico e ler enquanto está à espera);

 

• Uma gestão adequada do tempo e a capacidade de organização ajudam a prevenir a ocorrência de situações stressantes;

 

• Abrace os amigos e familiares. Os estudos mostram que as amizades contribuem para a redução do stress e para uma vida mais longa;

 

• Pratique exercício físico regularmente. O exercício liberta energia nervosa e induz um efeito calmante. Pode fazer exercícios vigorosos, como corrida, ou exercícios calmantes, como yoga;

 

• Faça um sono adequado durante a noite. O sono permite que o corpo se recupere e regenere. Quando estamos cansados??, ficamos mais susceptíveis ao stress;

 

• A respiração profunda acalma o corpo e diminui a frequência cardíaca. Considere fazer meditação ou acupunctura para promover o relaxamento;

 

• A massagem ajuda a relaxar a tensão muscular causada pelo stress e melhora a circulação;

 

• Não fume. Muitos fumadores acendem um cigarro quando estão stressados, mas na verdade fumar piora o stress e causa danos no sistema nervoso.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário