1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


O bioma da vez!: É nosso

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

A Mata Atlântica é o bioma da vez. Com uma extensão inicial de 13.000.000 km², devido a vários fatores, principalmente antrópicos, hoje só encontramos cerca de 7% desse território conservado, ou seja, aproximadamente 100 hectares descontínuos, isso por conta do intenso desmatamento desde a colonização europeia até fins do século XX. Programas de conservação e fiscalização, chefiados pelo Estado e organizações, exercem controle moderado nas regiões que ainda sofrem com caça e extração predatória de produtos florestais, e desmatamento de florestas para criar campos de cultivo. Presente principalmente na região litorânea brasileira, a Mata Atlântica abarca 69% da população brasileira, segundo o Censo Populacional de 2010 do IBGE prestando importantes serviços ambientais.

Formada por um conjunto de formações florestais, como a floresta ombrófila densa, aberta e mista; estacionais decidual e semidecidual; campos de altitude e restingas, o bioma é considerado um HotSpot mundial. Isso significa que é uma área de grande biodiversidade e, atualmente, uma das mais ameaçadas do planeta. Estima-se a existência de mais de 20.000 espécies vegetais, 849 espécies de aves, 370 espécies de anfíbios, 200 espécies de répteis, 270 de mamíferos e cerca de 350 espécies de peixes, dentre os quais, o Mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia), o Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla), a Onça-pintada (Panthera onca), o Muriqui (Brachyteles hypoxanthus) e a Arara-azul-pequena (Anodorhynchus glaucus) são algumas das espécies encontradas no bioma que estão ameaçadas de extinção. O bioma compreende grande quantidade de espécies endêmicas, isto é, que só residem naquela localidade.

Além de sua biodiversidade, a Mata Atlântica contribui para a regulação do fluxo de mananciais hídricos, já que seu território abrange 7 bacias hidrográficas brasileiras, assegura a fertilidade do solo, controla o equilíbrio climático, oferece paisagens admiráveis que garantem grande parte do turismo nacional e abriga comunidades indígenas.

Diversos institutos e organizações não governamentais criam projetos de proteção, educação e conservação da Mata Atlântica. Um dos mais conhecidos é a ONG SOS Mata Atlântica, fundada em 1986, coordenadora e participante de inúmeros projetos bem-sucedidos. Vale a pena conferir no site (www.sosma.org.br) e conhecer as atividades desenvolvidas em prol desse bioma tão fascinante e diverso. 


Por Juliana Carani, Bióloga formada na UnB

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário