1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Livre-se da Culpa: Dicas de equilíbrio e autoconhecimento

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Já faz tanto tempo que a Humanidade aprendeu a “sentir-se culpada”, aprendeu a procurar e a delegar a culpa!

Você já percebeu que tão logo nascemos, somos colocados no padrão do “sentir-se culpado”?

 

Afinal, dizem por aí que nascemos com o pecado original!

Quem são “os culpados”?

 

Você já percebeu que quando não nos “sentimos culpados”, vamos procurar os culpados?

 

Afinal, já que todos nascem “pecadores”, há sempre um culpado em todas as situações, não é mesmo?

 

E assim, alguém tem que “levar a culpa”!

 

Isto nos leva sempre aos seguintes pensamentos: “A culpa é dele, a culpa é sua, a culpa é minha”!

 

Você não acha que vivemos como se fossemos movidos por culpas?

 

Culpa, aprendizado e responsabilidade

 

Nos meus cursos, eu costumo enfatizar que é chegado o momento de aprendermos que a culpa não existe.

 

Gosto que meus alunos entendam que as situações acontecem, os desentendimentos surgem e as diferenças aparecem para que possamos aprender com a vida, sabendo que cada um é responsável por suas escolhas e precisamos compreender que devemos olhar para essas escolhas com compaixão e misericórdia.

 

Precisamos parar de assumir ou delegar culpas e termos a consciência de que cada um tem sua parcela de responsabilidade e o seu próprio aprendizado.

 

Com essa consciência, é possível lidar com as situações sem sobrecarregar ninguém e com o crescimento de todos.

 

Respiração consciente: um recurso para transformar sentimentos!

 

Por este motivo, eu ensino alguns recursos que ajudam na dissolução deste sentimento –  tão enraizado dentro de nós! E gosto de dizer esta é uma ótima oportunidade para exercitar o perdão (ao próximo e a si mesmo), e resolver as situações sem ranços emocionais.

 

Ao longo da minha experiência com os exercícios respiratórios da yoga, percebi que a respiração consciente é uma boa maneira de nos liberarmos dos padrões negativos, abrindo espaço para a entrada de novos níveis de consciência.

 

Sugiro sempre aos meus alunos que utilizem com frequência os exercícios respiratórios que ensino nas minhas aulas, pois respirar antes de reagir aos acontecimentos, pode fazer milagres, transmutando sentimentos e pensamentos.

 

O que você pode fazer?

 

Respire e procure olhar seus pensamentos; respire novamente e vigie as atitudes, inspire e expire o intuito de erradicar a palavra culpa do dicionário da vida, assim como livrar-se do sentimento de culpa!

 

Traga a compreensão e a leveza, para seu ser através dessa consciência e reescreva a poesia de sua realidade.

Escolhendo outros sentimentos

 

Para isso segue a sugestão de algumas palavras boas de rimar: observação, discernimento, compreensão, atenção, compaixão, misericórdia, perdão.

 

Existem muitas outras rimas que você pode utilizar e assim novas escolhas darão o tom de beleza a vida.

 

É só uma questão de prática; é só uma questão de escolha.

 

 

Marcos Simões é terapeuta

contato@animamundhy.com.br

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário