1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Enxaqueca: Saiba porque ela incomoda tanto

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

As estatísticas assustam: cerca de 30 milhões de brasileiros sofrem de enxaqueca, doença crônica que tem como principal sintoma dores de cabeça violentas e persistentes, muitas vezes acompanhados de outros sintomas como náuseas, vômitos, alterações de humor, aversão ao barulho e à claridade. O pior de todos é a dor de cabeça, que vai de leve a muito forte, em um ou nos dois lados da cabeça, capaz de desesperar suas vítimas.

A enxaqueca é uma doença hereditária e crônica, que afeta principalmente pessoas entre os 15 e 45 anos e caracteriza-se pelo desequilíbrio na liberação da serotonina no organismo, substância química produzida no cérebro que funciona como um analgésico natural. Esse desequilíbrio causa uma alternância na contração e dilatação das artérias, provocando a dor, que, associada a determinados estímulos como estresse, fumo e alimentação inadequada, desencadeia a enxaqueca.

Enquanto em adultos a doença pode durar três dias, em crianças se manifestam, no máximo, por três horas. A enxaqueca atinge principalmente mulheres, devido ao aumento do volume do estrógeno (hormônio sexual feminino) em algumas fases como na puberdade ou período menstrual, por causa da pílula anticoncepcional e nos desequilíbrios hormonais.

Quando há uma queda acentuada nas taxas desse hormônio (gravidez, pré e pós menopausa) a enxaqueca diminui. Para combater as crises, geralmente se utilizam analgésicos potentes e, como prevenção, a medicina alopática tem utilizado medicamentos indicados para outros fins. Mas a principal forma de combater a enxaqueca é mudar os hábitos de vida, adotando uma alimentação mais saudável, atividade física regular e abandonando vícios como cigarro e café em excesso.

Como opção natural de prevenção e tratamento, destaca-se o fitoterápico Tanaceto (Tanacetum parthenum) planta originária do Cáucaso, utilizada desde a época de Dioscórides, famoso médico grego, para tratar processos inflamatórios, cefaléia crônica, artrite, reumatismo, febre e "todos os tipos de dores de cabeça".

Fonte: Cedido por Herbarium Laboratório Botânico LTDA.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário