1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


A Paz que queremos: O maior e mais simples desejo de todos nós

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

*Sandra Rosenfeld

 

Nos meus atendimentos de meditação e coaching, percebo que o desejo maior de cada um dos meus clientes é encontrar PAZ. Este é o desejo por trás de todos os outros. Conforme as perguntas vão se aprofundando, tipo: mas por que você deseja isso, e por que mais, e para que e quando você chegar a isso o que você espera alcançar e, no final, vem PAZ.

Queremos trabalhar num ambiente de paz, queremos manter relacionamentos de paz com nossos cônjuges, filhos, pais, amigos... Queremos paz no mundo! 

 

Mas o que fazemos para ter o mínimo de paz em nossas vidas? Mantemos um relacionamento de paz com nós mesmos? Quantos de nós estamos sempre em luta em nosso íntimo? Seja por não nos aceitarmos, seja por ser muito perfeccionistas, seja por não conseguir perdoar, lidar com os fantasmas do passado... 

Queremos paz no mundo como um milagre, sem entender que a paz inicia em nós mesmos, nos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes. Somente através do reconhecimento, aceitação e, então, da busca pela transformação que vamos conseguir trazer e manter a paz em nossas vidas. 

 

Há pessoas que não acreditam num relacionamento de paz, por exemplo, ou numa vida em paz. Já pensam que alguma coisa ruim vai acontecer... E então, a ansiedade torna-se tão grande que já antecipam e fazem com que alguma coisa aconteça, seja criando uma briga familiar, fazendo com que algo dê errado no trabalho, enfim, já adiantam logo a situação, porque viver em paz, por mais que seja o que buscamos, não é para qualquer um. É preciso querer, acreditar e agir.

 

Há pessoas cíclicas. Um período de paz e outro de tumulto. E só assim conseguem viver... mal, muito mal, mas não mudam. Repetimos, repetimos, repetimos, mesmo aquilo que sabemos estar nos destruindo, adoecendo e trazendo sofrimento. Precisamos do caos para nos amansar, porque, depois, vem uma sensação falsa e curta de paz. Como aqueles casais que brigam para usufruírem da “paz” que vem depois.

 

No entanto é possível mudar, transformar maus pensamentos, sentimentos e ações em outros positivos, construtivos, harmoniosos. Somos seres de hábitos. E os hábitos, tanto os bons quantos os ruins, são formados através da repetição. Com este conhecimento, podemos iniciar o nosso processo de mudança e ir em direção, de fato, da paz que tanto buscamos em sonho.

 

Deixo aqui minha proposta para o Novo Ano. Todo fim de ano criamos a nossa lista de mudanças para o ano seguinte. Encabeçar essa lista com a palavra PAZ e, depois, em cada linha, ir escrevendo o que podemos, devemos e precisamos fazer para torná-la realidade no próximo ano. 

Vou dar uma dica por experiência própria. Eu era uma pessoa estressada, impulsiva, comprava todas as brigas. Ainda tenho uma caminhada pela frente, mas melhorei muito. A minha mudança foi conquistada através da meditação, da busca pelo autoconhecimento com terapias e coaching e de muita força de vontade, realizando mudanças pequenas que se tornaram hábitos, que foram semeando paz na minha vida e, dentro do possível, nas pessoas que me cercam. 

Desejo para você que a sua maior conquista, no Ano Novo, seja caminhar em direção da PAZ!!! 

Fonte: Sandra Rosenfeld, escritora e palestrante. Terapeuta em Qualidade de Vida como Instrutora de Meditação, Executive e Personal Coach. Autora dos livros “Durma Bem e Acorde para a Vida” e "O que é Meditação", ed. Nova Era / Record. 

E-mail: contato@sandrarosenfeld.com.br

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário