1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Salve o Planeta: Atitudes e ideias simples que podem ajudar

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Imagine: alguns dos maiores cientistas do mundo reunidos pela Nasa, nos Estados Unidos, com uma missão: criar soluções radicais para salvar o planeta do aquecimento global. Resultado: idéias fantásticas!

Aquecimento global é um dos tópicos mais debatidos pela ciência nos últimos anos. É que a temperatura do planeta está aumentando. Nós jogamos todo ano na atmosfera 30 bilhões de toneladas de gás carbônico, que é o gás do efeito estufa, aquele que aprisiona o calor na terra. Além disso, a frota mundial de veículos já chegou a 1 bilhão. E, se você está achando muito, a previsão é que, daqui a 25 anos, serão 2 bilhões.

Será que ninguém aí tem uma grande idéia para resolver de vez esse problema?

- Deixar o carro em casa e pegar a bicicleta?, sugere uma mulher.

- A única forma de salvar o Planeta Terra é exterminar a raça humana?, acredita o rapaz.

Vamos ver as propostas dos cientistas convocados pela Nasa. A primeira é a mais cara e ambiciosa.

O princípio é simples: proteger o planeta inteiro do sol exatamente como cada um de nós faz quando vai à praia: com um guarda-sol. O que complica é a execução: o guarda-sol planetário seria composto por 16 trilhões de discos de vidro escuro colocados entre a Terra e o sol.

O guarda-sol gigante reduziria em 2% o impacto dos raios solares na Terra, o que já poderia ser suficiente para controlar o aquecimento global. A idéia é do físico Roger Angel, o homem que construiu as lentes do telescópio mais poderoso do mundo.

Aqui está. É tão fino que quebra. Agora precisamos descobrir como enviar filtros dessa espessura ao espaço sem quebrar?, explica o físico.

O professor calcula que o guarda-sol terrestre pesaria 20 milhões de toneladas. Como cada foguete espacial consegue carregar no máximo 23 toneladas, seriam necessárias 870 mil viagens, cada uma delas a um custo de quase R$ 900 milhões. Total: o projeto custaria mais de R$ 700 trilhões.

Boa idéia, mas muito cara. Vamos a outra.

A segunda proposta para salvar a terra é de dois pesquisadores que vivem com a cabeça nas nuvens. Será que, para proteger o planeta da radiação solar, o negócio é deixar o céu mais nublado?

O engenheiro Stephen Salter e o físico John Lathan acham que podem evitar o aquecimento global criando nuvens mais encorpadas, para bloquear melhor os raios de sol. A idéia: jogar microgotas de água do mar na atmosfera. Ao evaporar, a água deixaria suspensas apenas as partículas de sal, o que engrossaria as nuvens. Seria preciso lançar 500 litros de água salgada por segundo na atmosfera, 24 horas por dia.

É uma quantidade pequena para manter a temperatura estável no mundo inteiro. Precisaríamos só de 50 navios espalhados pelo planeta?, afirma Stephen Salter, da Universidade de Edimburgo.

A terceira idéia para salvar o planeta é diabólica: colocar um filtro de enxofre ao redor da terra!

Em 1991, o Monte Pinatubo, nas Filipinas, expeliu 10 milhões de toneladas de enxofre. Em um ano, os ventos espalharam a nuvem e, nos dois anos seguintes, a temperatura na Terra caiu 0,6º Celsius. O enxofre pode ter funcionado como um escudo contra a radiação solar.

É com base nisso que Paul Crutzen, Prêmio Nobel de Química em 1995 por sua pesquisa sobre o buraco na camada de Ozônio, defende o lançamento de centenas de foguetes carregados com enxofre na estratosfera, de 10 mil a 50 mil metros de altura.

Só que lançar enxofre na estratosfera pode ter conseqüências graves, como chuvas ácidas e danos à frágil camada de ozônio, justamente aquela que o cientista Paul Crutzen estudou a vida toda.

Nossas ações sempre têm um impacto positivo e outro negativo no ambiente. Nesse momento, a prioridade é conter o aquecimento global. Se a temperatura do planeta subir mais 2º ou 3º Celsius, teremos um problema muito maior nas mãos?, avisa Paul Crutzen, do Instituto Max Planck de Química na Alemanha.

A quarta idéia para salvar o planeta é de tirar o fôlego: plantar uma floresta no mar! Uma floresta de fitoplâncton, aqueles vegetais minúsculos que vivem nos oceanos, e que se alimentam de uréia, que para eles é um poderoso fertilizante.

O cientista Ian Jones quer jogar uréia no oceano e assim aumentar a quantidade de fitoplâncton - que tem grande capacidade de absorver o gás carbônico. Ele propõe instalar tubulações que levem a uréia, diretamente de fábricas de fertilizantes como essa, para regiões do mar pobres em fitoplâncton.

Mas será que deveríamos interferir tanto assim na natureza?

Nós já alteramos a natureza. Agora precisamos gerenciá-la. Ela nunca vai voltar a sua condição original, depois de tudo que fizemos?, adverte Ian Jones, da Universidade de Sidney.

As idéias estão aí. Alguma chance de serem implantadas.

Se algum desses projetos vai virar realidade? Isso depende bastante da inteligência dos políticos. E eu prefiro não fazer nenhum comentário adicional a respeito disso?, afirma Stephen Salter

Que essas idéias sejam, pelo menos, um início. Porque o planeta precisa ser salvo.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • #1 ana beatriz
    15/09/2011 11:08

    eu espero q um dia poder salvar o nosso planeta

  • #2 luacs
    11/12/2011 11:11

    eu qr q algum dia o nosso planeta muda se poluiçao

Deixe seu comentário