1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Quebra-Galho: Quebrou algo? Quer pendurar um quadro? O Bemzen preparou um manual para você

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Tarefas domésticas como instalar o chuveiro, apertar a borracha da torneira ou substituí-la, trocar o cifão da pia, montar ou desmontar um móvel, pendurar objetos de decoração na parede são trabalhos que mais cedo ou mais tarde alguém se verá obrigado a realizar.

As ferramentas manuais desenvolvidas para esse fim são instrumentos muito úteis que auxiliam nessas tarefas. No entanto, diante de sua multiplicidade, como escolher a ferramenta certa e como determinar o que serve para o quê, sem cair na improvisação? É importante saber que as ferramentas são classificadas em quatro grupos:

- Ferramentas de golpe: martelos, marretas, etc.
- Ferramentas de corte: faca, machado, formão, corta vergalhão, etc.
- Ferramentas de torção: chave ajustável, chave de amarrar ferro, chave de grifo, etc.
- Ferramentas de pinçamento: alicate, tenaz, torquês, etc.

Cada ferramenta apresenta uma finalidade específica e deve ser utilizada respeitando as normas de segurança. O martelo, por exemplo, deve ser segurado sempre pela extremidade do cabo e nunca pelo meio ou próximo ao macete. Os riscos de acidentes originados pela utilização das ferramentas manuais são altos e consistem, sobretudo, em golpes e cortes nas mãos e outras partes do corpo, além de lesões oculares por projeção de partículas e distensões por movimentos violentos. Por isso, ao iniciar uma tarefa, é importante escolher a ferramenta apropriada e revisar seu estado de conservação.

Como auxílio sobre qual ferramenta usar, um especialista da Bellota (empresa de ferramentas manuais do país), Giulliano Chinchio, indica as ferramentas manuais mais necessárias para os consertos rotineiros que todas as pessoas estão sujeitas a fazer.

Alicate meia-cana: ideal para alcançar locais de difícil acesso, apertar, prender e torcer cabos e diferentes tipos de materiais. É importante ter cabo antideslizante isolado, para evitar derrapagens e ainda proteger contra pequenas descargas elétricas. Trocar a resistência do chuveiro, reparos elétricos, retirada de buchinhas da parede são alguns exemplos de trabalhos que requerem esse alicate.

 

 

 

Chave de fenda e chave Phillips: para apertar ou afrouxar parafusos.  Chaves com hastes em cromo vanádio temperado e acabamento niquelado conferem mais resistência a impactos, portanto, o melhor é optar por elas. Algumas utilidades dessa ferramenta são auxiliar na fixação de parafusos para pendurar quadros em paredes, montagem de móveis, instalação de espelhos de luz.

 

 

Trena: essa ferramenta é utilizada para medição de pequenas e médias distâncias. As que possuem sistema suave-loc interrompem o recolhimento da fita e suavizam o retorno da fita. Modelos com trava na parte superior mantêm a fita estendida a qualquer distância. Fixação de trilhos de cortinas, colocação de quadros, trabalhos com pintura, necessidade de medição para estimar a metragem para compra de pisos são algumas das utilidades dessa ferramenta.

 

Martelo: A mais conhecida de todas as ferramentas é indispensável para fixar e arrancar pregos. Cabos anatômicos e fixação da cabeça ao cabo com cunha metálica garantem maior resistência e segurança. Essa ferramenta é utilizada para consertos em geral e fixação de objetos.

 

Chave inglesa ou chave ajustável: para apertar, girar e ajustar parafusos em locais de difícil acesso. Os modelos com cabo com revestimento antideslizante permitem melhor agarre durante a utilização. Mordentes reguláveis e ajuste suave e sem folgas também são sinônimos de segurança na execução do trabalho. A escala pode ser medida em milímetros e polegadas para ajuste perfeito a vários tamanhos de porcas e parafusos. Essa ferramenta pode ser utilizada desde a montagem/desmontagem de móveis como para ligar e desligar a bateria do carro, em caso de ausência prolongada do motorista.

 

 

 

Rebitador: Utilizado para fixar rebites em metal, lonas e couro, esta ferramenta de quatro pontas com os tamanhos mais utilizados de rebites é ideal para fixar novos tecidos em ou coberturas plásticas em cadeiras, facilitando redecorar a casa. Modelos com trava manual no cabo e revestimento plástico antideslizante são importantes para a segurança do usuário.

 

 

 

Chave de grifo: geralmente utilizada para instalação e manutenção hidráulica, a chave de grifo é uma aliada na hora da troca do cifão da pia. Peças forjadas e revenidas, com estrutura em aço e mordentes reforçados, favorecem o ajuste com menos desgaste. Cabos antideslizantes também garantem firmeza na utilização.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • #1 Leticia Duque
    15/05/2010 18:46

    Bem útil. Gostei.

Deixe seu comentário