1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


04 de outubro: Dia da Ecologia

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Dia 4 de outubro, domingo, é o Dia da Ecologia, dos animais e da natureza. Antes de se vestir de verde para comemorar (o que é uma boa ideia também) tente se lembrar porque você associa a palavra “ecologia” a florestas e animais. A resposta provavelmente está ligada a uma imagem e a um discurso que aprendemos desde cedo, que nos conta a importância de preservar a natureza. Está certo, mas é uma maneira de pensar limitada. 

 

“Para os menos avisados, Ecologia é apenas a defesa de espécies, ecossistemas e as consequências do desenvolvimento acelerado, que mexe com a camada de ozônio, provocando o efeito estufa. Para outros, entretanto, esta ‘ciência das ciências’ passa a abranger os acontecimentos sociais em geral”, ensina Waldemar Paioli, presidente da AME – Fundação Mundial de Ecologia. 

 

Waldemar explica, também, que a palavra se refere ao desenvolvimento e à explosão demográfica, ou seja, ao aumento do número de pessoas que habitam a Terra, e como elas estão vivendo e administrando o uso de recursos. Ecologia significa “o estudo da casa”, do lugar onde todos vivemos, por isso, falar sobre o assunto envolve repensar nossos hábitos, por exemplo, porque todos eles tem uma conseqüência. 

 

“Ecologia é um ramo da biologia que estuda a interdependência, a teia de relações dos elementos naturais que sustentam a vida, então, todos os seres vivos se relacionam com o outro”, define Malu Freire, coordenadora de educação ambiental da Secretaria do Meio Ambiente. 

 

Ela explica que a Ecologia valoriza cada elemento dessa teia, independente do tamanho, da frequência e da importância e diz que o ideal é trazermos essa visão para a nossa vida. Dessa forma, nós precisamos de água para sobreviver, a água depende da preservação dos mananciais, que depende do bom senso do homem não desmatar a região e assim em diante. 

 

“Se faltar um elemento essa teia, como uma árvore, teremos um problema que afeta o todo. Se não houver árvores, não tem regulação do clima, o solo se tornará mais pobre, não teremos frutos, sem eles nossa alimentação irá mudar...”, exemplifica. 

 

AOS CAQUINHOS 

Na escola, o professor responsável por ensinar Ecologia é o de Ciência e o de Biologia, o que já é um equívoco. O conceito de Ecologia nos ensina a pensar nas conexões entre tudo, portanto, o tema deveria ser tratado em sala de aula, em todas as disciplinas. Malu considera a educação feita dessa forma, fragmentada, como são tratados muitos outros conhecimentos. 

 

Se alguém está com dor nos “pés”, pode ter apenas essa parte do corpo avaliada em uma consulta. “O paciente deve ser considerado como um todo. O problema pode ser resultado da má alimentação, do emocional, de uma postura errada que está forçando alguma outra parte sem perceber. Não devemos buscar uma solução localizada. Esse pensamento não leva àquela educação integradora para a qual a ecologia dá base cientifica. Ela nos ensina a pensar de maneira integrada sobre toda a vida no planeta”, conclui Malu. 

 

Agora que você entendeu o conceito certo de Ecologia, pode comemorar do jeito certo e integrar todas as datas comemorativas numa única celebração. Afinal, natureza animais e Ecologia tem tudo a ver. Você já conhecia esse tema tratado dessa forma? 

 

Fonte: Planeta Sustentável

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário