1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Números Repetidos: O fator da supertição

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

A humanidade, principalmente o povo brasileiro, carrega fator supersticioso na composição de sua personalidade.

A superstição denota uma condição interessante na personalidade humana.

 

O supersticioso acredita que um fator externo, ou uma força superior, ou ainda um semelhante dotado de poderes especiais seria capaz de alterar o curso natural da vida, do Planeta e até do Universo.

 

Essa crença embuti duas questões perigosas a evolução humana.

1 – Ao acreditar numa força ou poder superior capaz de alterar o curso natural, o ser humano submete-se de maneira habitual e constante  as regras e exigências impostas pela sociedade sem questioná-las. Passando a vida como um servil obediente. Já que, a qualquer momento, uma força superior poderá alterar s sua vida.

2 – Ao acreditar que uma força externa pode determinar o seu futuro deixa de acreditar que a maior força é a interior.

 

Na história humana, considerando-se apenas do ano Zero até a atualidade, sou seja, um pouco mais de 2000 anos, o curso natural da vida não foi alterado.

A vida mudou, por que o ser humano mudou internamente.

A mudança interior alterou as condições da vida exterior humana.

Mas, o curso natural da vida continuou o mesmo.

O dia é claro. O tanto quanto a noite é escura.

O calor é quente.  O frio gélido.

A conquista trás evolução. A perda, dor e sofrimentos.

A árvore nasce contrária a lei da gravidade. E o humano a favor dela.

Os animais continuam se reproduzindo com as mesmas características.

O macaco tem cara de macaco.

O leão cara de leão.

A formiga é pequena.

A girafa tem pescoção.

O sol continua quente.

E a Terra um planeta azul com ¾ de água em sua composição.

 

O curso natural da vida foi o mesmo nesses mais de dois mil anos.

Até por que esse curso de vida somente a Divindade comanda e conhece.

 

Sempre que somos procurados pela imprensa quando há repetição de números nas datas as perguntas são as mesmas:

 

“ O que está previsto nessa data?”

“Há o risco de acontecer alguma tragédia devido aos números serem iguais?”

 

“ O que diz a Numerologia sobre essa repetição de números?”

 

“Algumas pessoas acreditam que a repetição de números na data é fator de sorte para o casamento, ter filhos, a abertura de empresas e fazer investimentos. Isso é verdade?”

 

E nossas respostas são sempre as mesmas:

- Não há nenhuma leitura numerológica sobre essas repetições de números nas datas.

- Nada está previsto de acontecer a humanidade. Seja de bom ou de ruim em função da repetição de números.

- Essa repetição de números na data não favorece atividade humana de qualquer  natureza.

 

Estamos seguros em responder dessa forma pelo fato de que a repetição de números é comum. Acontece todos os anos. E nas dezenas de repetições que tivemos após o ano 2000 nada aconteceu de extraordinário na vida humana ou planetária.

Nem mesmo no raro Palíndromo que presenciamos na data de:

02 – 02 – 2000.

 

Repetição de números em datas acontece todos os anos:

01 – 01 – 2001

03 – 03 – 2003

04 – 04 – 2004

05 – 05 – 2005

06 – 06 – 2006

07 – 07 – 2007

08 – 08 – 2008

09 – 09 – 2009

10 – 10 – 2010

11 – 11 – 2011

12 – 12 – 2012

E o que aconteceu de extraordinário nessas 11 datas com repetição de números?

- Nada.

Absolutamente o ser humano continuou em sua vida acreditando que uma força maior externa iria determinar o seu futuro.

Afastando-se assim da certeza de que a maior força evolutiva é aquela que carregamos em nosso interior.

 

Até por que se os Deuses decidirem por extinguir o sistema solar, e assim acabar com o planeta Terra, não será preciso uma composição de números para determinar uma data a essa ação.

Não acreditamos que os Deuses se submetam aos números.

 

Sabemos que os humanos se submetem a crenças, crendices e superstições que atrapalham, e em alguns casos impedem, a evolução que os Deuses programaram para nós humanos.

Em Numerologia Pitagórica acreditamos que a vida humana é determinada pelas escolhas que o ser humano fizer. E não por uma força externa e superior.

Os Deuses por serem perfeitos dotaram a raça humana com o livre arbítrio. O direito incondicional de escolher os seus próprios caminhos.

Os caminhos escolhidos no presente determinam os trajetos futuros.

 

Não há números que determinam a vida humana.

A vida humana é determinada conforme o ser humano utiliza os números em sua vida.

 

 

Fonte: Roberto Machado

Presidente fundador da ABRAN

Associação Brasileira de Numerologia

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário