1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Alimentação na TPM: Dicas do que se deve consumir para diminuir os sintomas

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Mais de 80% das mulheres, em algum momento da vida, sofrem com os desconfortos da Tensão Pré Menstrual (TPM), nome que se dá a uma série de sintomas que se manifestam antes da menstruação. Estes incluem inchaço, enxaqueca, irritabilidade, tristeza.

Em alguns casos, os sintomas são tão intensos que a mulher chega a deixar de realizar suas tarefas cotidianas. Embora muitos fatores (preocupação, estresse, depressão) possam potencializar os sintomas da TPM, uma avaliação clínica poderá melhorar a qualidade de vida das portadoras.

O ginecologista é o profissional ideal para diagnosticar e tratar a TPM. Porém, muitos alimentos podem ser utilizados para amenizar os sintomas.

Pesquisas demonstram que a deficiência de certos nutrientes dá sinais que ficam mais claros no período pré-menstrual. Assim, o equilíbrio nutricional é um dos pilares do tratamento. Confira as nossas dicas e orientações de alimentação para as mulheres com TPM:

Ingerir uma boa quantidade de alimentos ricos em magnésio como figo, aveia e beterraba, alcachofra, quiabo, abacate, banana especialmente nos dias que precedem e também durante a menstruação;

Consumir bastante água para evitar a retenção de líquido;

Consumir também outros líquidos como água de coco e chás de frutas, sem açúcar;

Dar preferência aos carboidratos complexos (pães integrais, arroz integral, gérmen de trigo);

Incluir rodelas de batata no almoço ou jantar;

Evitar: açúcar, doces, geléia, mel. Ingerir no máximo uma vez por semana;

Consumir diariamente alimentos fonte de ômega-3 como atum, salmão, sardinha, arenque, semente de linhaça, óleo de canola (com moderação);

Incluir o azeite no cardápio (um fio nas duas refeições principais);

Consumir alimentos fonte de cálcio, leite sem lactose e derivados (iogurte naturais, queijo branco, coalhada,etc) no mínimo três vezes por dia;

Ingerir, diariamente, uma porção pequena de castanha-do-Pará, castanha-de-caju, nozes, amêndoas, macadâmia, avelã e pistache;

Consumir alimentos fonte de fibras como frutas, verduras, cereais integrais, algas, leguminosas (feijão, grão-de-bico, soja, ervilha, lentilha, vagem);

Praticar uma atividade física (sob orientação);

Incluir produtos derivados da soja como o tofu e o “extrato hidrossolúvel” (leite de soja);

Usar 1 copo de suco de uva roxa por dia;

Evitar condimentos (embutidos como salsicha, salada, presunto), enlatados e alimentos ricos em sódio como molho inglês e caldos de carne.

 

 

FONTE: Mariana Braga Neves - nutricionista

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário