1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


I Ching, o oráculo: Como interpretar o jogo milenar

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Formando o primeiro trigrama

SUN, O VENTO

Yang velho mutação ____0_____ linha do Sábio mutou p/ Yin velho ____x____ linha do Louco fraca,posição alta.
Yang jovem n/ móvel _________linha do governante fixa
e correta _________

Yin velho mutação ____x____ linha do ministro mutou p/ Yang velho ____0_____

Formando o segundo trigrama

CHI'EN, O CÈU

Yang jovem n/ móvel _________ linha que tem relação c/ o Sábio ou Louco _________ linha de transição

Yang jovem n/ móvel _________ linha c/ reação a do governante _________ linha correta

Yin jovem n/ móvel _________ linha inicial tem relação c/ o ministro _________ A porta

Juntos formam um hexagrama , de numero "9 o poder do pequeno" que mudou para o numero "5 a espera".

Ao consultar o I Ching, o consulente vai jogar as três moedas chinesas com um furo no meio.

Seis vezes e ir formando uma linha a cada jogada na progressão de baixo para cima, com linhas que serão:

____________ Yang velho não móvel

______ ______ Yin jovem não móvel,

______0______ Yang velho móvel, em mutação para,

______x______ Yin móvel, vice versa.

O hexagrama formado pode ter só linhas jovens não móveis e ai então está formado um único hexagrama sem mutação, com uma situação no momento fixa (não haverá mudanças por enquanto, a situação é o que se apresenta).

Ou poderá ser formado com linhas móvel um segundo hexagrama quando então além da possibilidade de evolução da situação (ou involução), também existe as seis linhas móveis que falam diretamente da situação.

Embora o I Ching apresente varias possibilidades e a impressão que se tem é de encaixar-se em todas as possíveis, há que se levar em conta que de 64 hexagramas "um" deles caiu para o consulente e mutou para um segundo que coincidentalmente vai falar sobre a evolução da situação, ou involução da mesma, mas coincidindo com o anterior.

Proponho portanto ser simples e correto pensar no I CHING sem muito mistério e superstição, ter ele como um desbloqueador do seu inconsciente, porque as respostas estão no fundo do nosso íntimo, apenas estão bloqueadas.

Por Izildinha Santucci Martins.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário