1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Deixe as pessoas voarem!: Sair e desbravar o mundo é um direito de todos

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Um dia desses estava contratando um Office-boy que trabalhava na empresa do seu irmão, mas, seu sonho era investir na carreira para a qual estava se formando: contabilidade.

Vi que o jovem tinha mesmo muito interesse, e estava disposto a começar na função de Office-boy, pois, como toda pessoa de sucesso, sabia que esse era o primeiro passo para dar certo na carreira que sonhava.

A única questão chata é que ele trabalhava para seu irmão, e, estava com receio de deixar a empresa, caso seu irmão se enfadasse com sua saída.

Quando liguei para o irmão, ouvi algo fantástico: “Professor, faço muito gosto que você selecione meu maninho, ele é especial. É meu braço direito e esquerdo aqui na empresa, mas, vejo o quanto ele ama contabilidade, por isso, tenho que o deixar voar. Com certeza vai aparecer alguém especial aqui pra mim”.

Extraordinário. É exatamente isso que devemos permitir: que as pessoas voem. E se caírem? Caíram. Nada mais normal. Mas, se as segurarmos, seja por qual motivo for, um dia elas vão olhar para a nossa cara e dizer: “você me impediu de bater asas e voar alto”, e jogaram toda a frustração nas nossas costas.

Isso vale para pais, irmãos, chefes, gerentes.

Já deixei voar muita gente boa que trabalhou comigo, e não impeço nenhuma das pessoas que trabalham atualmente de voar. Se puderem voar ao meu lado, faço de tudo para tê-las junto e voando. Caso elas percebam que já não têm mais aquele tesão pelo trabalho comigo, permito que voem e torço para que construam seus ninhos cada vez mais alto.

Vejo chefes cortando relações com ex-funcionários, pelo fato de terem saído da empresa, não por qualquer problema, mas sim, para se arriscarem, ousarem. Nada mais antiquado. Nenhum colaborador deve nada para empresa alguma, por mais que os ajudemos. É muito lindo agradecer pelo que um chefe, um gerente, um empresário fez por nós. Eu sou grato a muita gente, mas, isso não dá o direito de impedir nosso voo. Precisamos voar.

Ajude as pessoas ao seu lado a voarem. Veja um pássaro na gaiola. O quanto ele é triste, e só canta porque é a única coisa que o faz se sentir livre, e não porque está alegre. Manter as pessoas ao nosso lado simplesmente porque fizemos algo por elas, algum dia, é a maior das prisões que podemos criar. É como o criador de pássaro que imagina que estes lhe devem algo porque os dá de comer e beber, por isso os mantêm presos. Se consentisse que voassem, eles encontrariam comida e bebida do jeito deles.

Deixe seu colaborador voar, permita que seu filho voe, que vá quebrar a cara na profissão que escolheu e saia disso mais forte para se realizar pessoal e profissionalmente. É necessário.

Permita que seu parceiro ou parceira se realizar profissionalmente, mesmo que tenham que ficar longe por algum tempo, mas, onde cada torpedo de amor e cada reencontro os lembra do quanto são unidos. Se a relação está desgastada, seja pessoal ou profissional, não traia, não prenda... soltem-se para cada um, do seu modo, voar e ser feliz.

Se não podemos ou não queremos dar o que as pessoas querem, elas têm o direito de sair desbravar o mundo para conquistar.

Fique com Deus, abraço, sucesso e felicidades sempre...voando!

 

 

FONTE: Professor Paulo Sérgio Buhrer

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário