1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Yoga para grávidas: Conheça os benefícios e quais os estilos de yoga que devem ser evitados

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

 

Se você está grávida e procurando maneiras de relaxar ou manter a forma, pode considerar a Yoga um bom exercício para o pré-natal.  Saiba que a Yoga no pré-natal também pode ajudá-lo a se preparar para o trabalho de parto, além de colaborar com a promoção da saúde do bebê.

Mas antes de começar a fazer Yoga no pré-natal é preciso consultar o seu obstetra para compreender a variedade de benefícios desta prática, bem como saber que algumas medidas de segurança são necessárias durante a prática.

 

Benefícios da Yoga no pré-natal

 

Assim como outros exercícios que auxiliam a mulher na preparação para a hora do parto, a Yoga pré-natal é um exercício que estimula o alongamento, a respiração e o foco mental. 

Pesquisas sugerem que a Yoga é segura e pode agregar muitos benefícios para as mulheres grávidas e seus bebês, como, por exemplo:

 

01) Melhorar o sono;

 

02) Reduzir o estresse e a ansiedade;

 

03) Aumentar a força, a flexibilidade e a resistência dos músculos necessários para o parto;

 

04) Diminuir a dor lombar, as náuseas, a síndrome do túnel do carpo, as dores de cabeça e a falta de ar;

 

05) Diminuir o risco de parto prematuro, pois reduz a hipertensão induzida pela gravidez e a restrição de crescimento intra-uterino, condição que retarda o crescimento do bebê;

 

06) A Yoga também pode ajudá-la a conhecer e se relacionar com outras mulheres grávidas, diminuindo o estresse de ser "uma nova mãe".

 

O que acontece durante uma aula de Yoga para grávidas?

 

A Yoga pré-natal pode envolver:

 

01) Exercícios de respiração: a grávida será incentivada a se concentrar em inspirar e expirar lenta e profundamente pelo nariz. É possível praticar diferentes técnicas de respiração, que podem ajudar a reduzir o estresse ou gerenciar a falta de ar durante a gravidez;

 

02) Exercícios de alongamento suaves: a gestante será incentivada a mover suavemente diferentes áreas do seu corpo, como pescoço e braços;

 

03) Exercícios de postura: em pé, sentada ou deitada no chão, a gestante pode mover seu corpo em diferentes posições destinadas a desenvolver sua flexibilidade, força e equilíbrio. Adereços - como cobertores, almofadas e cintos - podem ser usados para fornecer suporte e conforto;

 

04) Técnicas de relaxamento: ao final de cada aula de Yoga,  a gestante vai ser incentivada a relaxar os músculos e restaurar sua freqüência cardíaca de repouso e seu ritmo respiratório. A gestante será encorajada a ouvir a sua própria respiração, a prestar atenção às suas sensações, pensamentos e emoções para provocar um estado de auto-consciência e calma interior.

 

Estilos de Yoga que não são recomendados para mulheres grávidas

 

Existem muitos estilos diferentes de Yoga, alguns mais árduos do que outros.  A Yoga pré-natal ou Hatha Yoga (suave) são as melhores escolhas para as mulheres grávidas. Ainda assim é essencial conversar com seu obstetra, antes de iniciar qualquer modalidade de Yoga.

 

Se a gestante estiver interessada em fazer uma aula de Yoga deve procurar um programa ministrado por um instrutor que tenha formação em Yoga pré-natal. É recomendável observar uma aula antes de começar, para verificar se estará confortável com as atividades envolvidas, o estilo do instrutor, o tamanho da classe e do meio ambiente. 

 

Alguma modalidades, tais como a Bikram Yoga, a Ashtanga Yoga e outros tipos de Power Yoga podem ser muito extenuantes para mulheres grávidas que não eram praticantes de Yoga, antes da gestação.

 

FONTE: Renato Kalil, ginecologista e diretor clínico da Kalil Clínica Ginecológica e obstétrica

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário