1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Substitua o tomate: Dicas que podem oferecer os mesmos nutrientes

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

 

 

Com o aumento de mais de 200% no preço do tomate, economistas sugerem substituir o alimento, utilizado em molhos e saladas, por outros ingredientes, que não pesem tanto no orçamento. "Se o consumidor deixar de comprar tomate, fará com que os produtores reduzam o preço do produto", revela o professor de economia, Edson Stein. "O fruto está sendo comercializado a esse preço porque as pessoas estão comprando", acrescenta. O economista diz ainda que o período de chuvas intensas que diminuiu a produção de tomates, provocando esse aumento absurdo, já terminou - "assim, com a próxima colheita, o abastecimento dever ser normalizado até o começo de maio".

 

Para quem procura mais artifícios para evitar o consumo do tomate, nutricionistas advertem que o fruto pode ser contraindicado em alguns casos: "ele pode contribuir para piorar os quadros de quem sofre de alergias alimentares, gota, gastrite e úlcera", afirma a nutricionista do Hospital VITA Curitiba, Graziele Pasetti.

 

Por outro lado, é de consenso entre os especialistas que o tomate apresenta muito mais benefícios que contraindicações para a saúde. Um deles é contribuição para a dieta. Com apenas 26 calorias a cada 100 gramas, o tomate deixa qualquer prato mais light e saudável. "Se compararmos um prato de macarrão ao sugo com outro ao molho quatro queijos, o primeiro possui 340 calorias, enquanto o de queijos, além de encarecer ainda mais o prato, oferece 520 calorias", esclarece a nutricionista, Thais Brito. Já nas saladas, o tomate pode ser substituído por outros alimentos mais baratos e também com baixo índice calórico, como folhas verdes, chuchu e pepino.

 

O problema, segundo os especialistas, é que para trocar o tomate por outro ingrediente, sempre se acaba optando por algo mais calórico ou com menor propriedade nutritiva - ou ainda por um alimento mais caro ainda. "É importante fazer as contas e ver o real benefício da substituição", afirma Stein. De acordo com a coordenadora do curso de nutrição da UniBrasil, Cynthia Passoni, ingerindo tomates diariamente é possível notar melhoras significativas na pele. "A vitamina A é eficaz nos tratamentos contra a caspa, a acne e a queda de cabelos - e na prevenção do envelhecimento", revela.

 

Além da vitamina A, que possui ação antioxidante e antienvelhecimento, o tomate é rico em vitamina C, que promove a hidroxilação do colágeno, responsável por proporcionar resistência aos ossos, dentes, tendões e vasos sanguíneos. O fruto também possui sódio, magnésio, cálcio, folato (vitamina B9), potássio e outros minerais que ajudam na distribuição de água no organismo, nas funções metabólicas que previnem as infecções. Segundo Cynthia, o tomate é rico em fitoquímicos e possui fibras que podem prevenir e auxiliar no tratamento das doenças cardiovasculares.

 

Mas a principal vantagem do tomate é a presença de grande quantidade de licopeno, uma substância que dá a cor vermelha ao fruto e oferece benefícios ao sistema imunológico. "O licopeno é eficiente na prevenção de problemas cardiovasculares e alguns tipos de câncer, como os de esôfago, de fígado, de próstata, de cólon e de reto", afirma a nutricionista do Hospital VITA Curitiba, Graziele Pasetti. Em testes realizado na Universidade Nacional Chung Hsing, em Taiwan, cientistas comprovaram que, quando absorvido pelo organismo, o licopeno impede e repara os danos que os radicais livres causam às células e observaram que a substância é capaz de barrar uma metástase, impedindo que células cancerosas se espalhem pelo corpo.

 

Na hora do consumo, ao contrário do que muitos acreditam, é possível usufruir dos nutrientes do tomate mesmo depois de cozido, assado, refogado, triturado, processado e até em forma de suco. "A quantidade de licopeno em produtos processados (molhos, polpas, purês, extratos, massas, sucos e ketchup) é geralmente maior que a encontrada em alimentos crus", revela Graziele. Ela afirma ainda que o nutriente pode ser encontrado em outros frutos vermelhos, como melancia, morango, goiaba e mamão. Para recuperar as fibras encontradas no tomate, a nutricionista indica cenoura, folhas e vegetais em geral. Já as mesmas vitaminas e minerais podem ser supridas com pimentões vermelhos.

 

Em casa, a dica das especialistas é higienizar adequadamente o fruto e secá-lo, antes de armazená-lo. A exposição à alta temperatura favorece o amadurecimento - o que pode diminuir o tempo de vida útil do alimento e doer ainda mais no bolso. Para o tomate maduro, o ideal é conservá-lo em geladeira na temperatura de 7 a 10oC. 

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário