1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


ESPECIAL CARNAVAL: Dicas para manter os pés saudáveis durante a folia

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Os carros alegóricos e as fantasias ganham seus últimos retoques e o período de Carnaval, que este ano acontece de 5 a 8 de março, já se aproxima, mas para não chegar ao final da festa com o corpo e os pés esgotados é preciso tomar alguns cuidados.

Segundo Alessandro Guerra, coordenador técnico Doctor Feet, maior rede de podologia do Brasil, talvez a dica mais simples e mais eficiente para não perder o rebolado na hora de sambar seja escolher um calçado confortável. Sapatos apertados podem causar ferimentos e unhas encravadas.

Além disso, no caso de Micaretas e Trios Elétricos, eventos feitos na rua, o especialista diz que o ideal é que os sapatos sejam fechados para proteger de materiais que possam machucá-los, como cacos de vidro, pedras, etc., e também baixos, para evitar torções e quedas. 

Outra dica importante é evitar retirar totalmente as cutículas das unhas e lixar demais a sola dos pés, pois essas são proteções naturais do corpo que impedem a formação de infecções por bactérias, calos, frieiras e, principalmente, o aparecimento de bolhas.

 

Depois da festa

 

Após a folia, uma boa dica é fazer escalda-pés com água morna, juntado de 2 a 3 gotas de óleo essencial de melaleuca, que tem ação antifúngica, ou óleo essencial de lavanda, que  é relaxante. Caso não encontre os óleos à venda, vale juntar a água a um bom punhado de sal, que ajuda na circulação.

Uma massagem nos pés e pernas com um hidratante à base de menthol e colocar os pés para cima por pelo menos 15 minutos ajuda a melhorar a circulação e, ao mesmo tempo, provoca sensação bem relaxante.

Não se deve furar as bolhas para não possibilitar a entrada de microrganismos. Os ferimentos devem ser higienizados e cobertos com curativos esterilizados.

 “Procure sempre orientação de um profissional podólogo para que os pés não fiquem com sequelas indesejaveis.” afirma Alessandro Guerra, podólogo e coordenador técnico de Podologia da Rede Doctor Feet.

 

FONTE: Alessandro Guerra, podólogo.

 

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário