1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


23 de outubro é o Dia Mundial das Missões: Igreja aposta no jovem missionário para evangelizar

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Difundir a religião cristã em pleno século 21, em países e locais distantes do país e da cidade em que vivem, é o ideal de vida de muitos jovens missionários que tornaram a frase proferida por Jesus – “Ide e levai o Evangelho a todas as criaturas” – um ideal de vida. Neste dia 23 de outubro, os missionários católicos comemoram o seu dia. Será a 85ª vez que a Igreja Católica comemora o Dia Mundial das Missões, uma forma de homenagear os missionários, muitos deles santos e mártires da história cristã.

A novidade está no fato de muitos jovens ainda quererem dedicar a vida a Cristo em uma época em que ter poder de consumo é o sonho de quase todos eles. É o caso de muitos jovens da comunidade Canção Nova, que tem por objetivo evangelizar através dos meios de comunicação social, como TV, rádio, internet e mídias sociais. O que faz um jovem de 20 anos trocar o desejo de prosperar em uma carreira, ir morar longe da família e amigos para se dedicar a uma causa?

A Canção Nova tem cerca de 1.200 missionários em países como Estados Unidos, França, Itália, Terra Santa, Paraguai e, claro, Brasil, onde a comunidade teve origem há 33 anos e com sede na pequena cidade de Cachoeira Paulista, no Vale do Paraíba paulista. Um deles é Shahir Castelo Rahemane, de 25 anos, que há três anos decidiu consagrar sua vida a Deus. Sahir é missionário da Canção Nova na cidade de Fátima, em Portugal. Trabalha como programador da TV Canção Nova, que transmite as atividades do Santuário de Fátima, um dos mais procurados do mundo.

 
Mas, para chegar lá, teve que enfrentar muitas dificuldades. Filho de pai muçulmano e mãe católica, Shahir se converteu ao catolicismo apenas aos 15 anos, contra a vontade paterna. Antes de se tornar missionário, Shahir tinha uma banda de rap, praticava natação, jogava futebol, estudava e trabalhava, uma vida totalmente rotineira para um jovem da sua idade. “Quando o Senhor me chamou eu não deixei de ter amigos e família, apenas renunciei estar com eles o tempo todo para estar exclusivamente com Deus”, relata. Sahir conta que uma das coisas que o encoraja em continuar seu trabalho como missionário é ver outros jovens transformados pela Palavra de Deus.

 
A missionária Maria do Rosário Patrício, 24 anos, tem uma história parecida com a de Sahir. Ela também faz parte da Canção Nova, só que na França. Rosário se formou em Letras e deixou tudo para trás para trabalhar na administração da TV Canção Nova francesa. Ela conta que mesmo vindo de uma família católica, seus parentes e amigos não aceitaram sua escolha no início. “Meus pais não receberam muito bem a notícia, tiveram medo que tivesse que me mudar para longe”, explica. Mas ela diz que não tinha dúvidas de que esse era o seu caminho. “Na Canção Nova encontrei aquilo que buscava. Deus me criou para isso, não tenho dúvidas.”


Em um mundo onde o protagonismo juvenil parece ter morrido, a Igreja aposta no idealismo missionário da nova geração para crescer e conquistar.


Fonte: Canção Nova

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário