1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Do namoro ao casamento: Sem dívidas!

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut


Não existe melhor momento no namoro do que perceber que você e seu parceiro estão planejando o futuro juntos.  Em geral, o plano a dois vem acompanhado por uma série de projetos que podem ser realizados ao longo do namoro. Onde e como vão morar juntos são as primeiras questões.  Conquistar esse objetivo exige que o casal faça um minucioso planejamento financeiro, afinal, ninguém deseja começar  essa nova fase na vida com um financiamento imobiliário.  Para evitar que esse sonho transforme-se em pesadelo, o ideal é ter objetivos claros e precisos.

O casal terá inicialmente que planejar-se, fazer as contas e cortar gastos desnecessários, muitos deles ainda ligados a tranquila e descompromissada vida de solteiro. A partir daí, surge a necessidade de guardar dinheiro regularmente, ou seja, poupar quantias mensais significativas para os projetos idealizados. De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a idade média para as mulheres casarem está em 26 anos, enquanto que a idade média dos homens está em 29 anos, isso permite que os casais tenham tempo suficiente para economizar e investir antes de selar o compromisso.

Segundo informações do governo, a procura por imóveis por pessoas na faixa dos 20 aos 30 anos subiu de 35% para 39% no último ano. Isso é reflexo da estabilidade no emprego que está estimulando os jovens casais a procurarem pelo imóvel mais cedo. Instituições financeiras como a Caixa Econômica Federal exigem o comprometimento de até 30% da renda com as prestações da casa própria. Como exemplo, esse é o percentual mínimo que o casal deve poupar durante o tempo de namoro para investir e depois tentar comprar seu primeiro imóvel à vista, livrando-se do comprometimento da renda e dos juros sobre o financiamento.

Economizar faz parte do compromisso do casal, é quando você trabalha pelo outro e o outro retribui com o mesmo esforço e dedicação. O resultado é que ambos podem investir seus recursos para que a caminhada até o altar aconteça da melhor maneira possível. Nessa fase, os namorados devem redobrar a atenção para escolher os melhores investimentos de médio e longo prazo.

Como a remuneração da tradicional poupança muitas vezes não supera a inflação, os enamorados podem buscar a segurança dos títulos públicos negociados através do Tesouro Direto ou oportunidades rentáveis de longo prazo na Bolsa de Valores. Historicamente, o investimento em ações de companhias brasileiras no longo prazo tem se revelado mais atraentes que aplicações em renda fixa.  A missão lá na frente é culminar no volume adequado para realizar o projeto a dois. Um sonho realizado por milhares de brasileiros todos os anos.


O primeiro passo de um casamento bem sucedido é a estabilidade financeira do casal.  

 

Fonte: Miriam Macari é gerente do Easynvest, plataforma de negociação da Título Corretora de Valores.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário