1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


O que o planejamento pode fazer por você?: Você escolhe entre o sofrimento e a felicidade.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Anna é uma de minhas clientes. Seu comportamento pode se assemelhar a muitas outras pessoas, criada num lar com muita superproteção. Isso a tornou, insegura e desconfiada de tudo e de todos.

Na vinda pela primeira vez em nosso trabalho terapêutico, ela estava realmente mergulhada na depressão, desmotivada e sem auto-estima. Passava o dia todo em casa e a única atividade que ela desenvolvia era a ruminação – isso mesmo, ruminação… Começava a pensar no passado, jogava tudo para fora, chorava, engolia de novo, ficava quieta e assim repetia todo o processo.


Sentia um vazio tremendo, havia tido várias decepções em seus relacionamentos.
A primeira coisa a fazer foi tentar mostrar a ela como estava a sua vida em termos gerais: física, financeira, emocional e espiritualmente e, em relação a sua família, fizemos uma avaliação geral e pudemos ver o que estava em desequilíbrio.
Parece algo muito intelectivo, mas não. Parar e avaliar a situação, é uma estratégia de início de reforma, pois desse modo começamos a perceber o que precisa ser consertado.


Passamos para o segundo passo, ou seja, começar a estabelecer os objetivos, um a um, tudo baseado no que ela realmente queria. É claro que antes de tudo isso, fizemos uma boa faxina emocional, mas o importante era estabelecer metas e estratégias, mostrar para si mesma que tudo é possível.


Após alguns meses, Anna havia descoberto algo precioso. Ela sabia fazer algo muito bem. Descobriu que tinha um potencial fabuloso em lidar com as pessoas.
Associou-se a uma amiga e juntas abriram um escritório de marketing, no qual hoje em nossa cidade tem um destaque apreciável. Começou também a fazer ginástica e perdeu muitos quilinhos e, sem dúvida, revigorou-se física e emocionalmente.
Ela investiu em terapia, livros, conhecimento e colocou tudo em prática. Não que tudo tenha sido fácil ou rápido, mas a disciplina dela foi o suficiente para resolver muitas coisas.


Agora estável financeiramente, bem de saúde física e emocional, com uma integração boa com seus familiares, a sua vibração positiva somente poderia atrair pessoas de mesma sintonia. Casou-se, teve dois filhos e segue em frente usando sempre a estratégia de planejar os seus objetivos e metas.


Mas isso não é história de fadas e princesas, com um final feliz. É claro que no decorrer da vida sempre surgem dificuldades, mas se estamos firmes em nossos ideais, tudo fica mais fácil.


Já tive outros casos, Lucia, por exemplo, acabou se entregando, parou de trabalhar, piorando assim sua situação financeira. Precisou de muita terapia e com pouco resultado. Estava resistente, desmotivada e sem disciplina. Não queria reparar a sua saúde física e estava sempre relutante em fazer parcerias ou começar projetos. Arranjou, então, aquilo que eu chamo de TRASTE. Sei que não é muito profissional usar esse termo, mas sem dúvida nenhuma, tanto eu como você, sabemos muito bem o significado dessa palavra. Engravidou, casou-se, foi viver nos fundos da casa da sogra. Puxa!


E tem mais coisas para piorar?


Tem sim, o esposo tornou-se alcoólatra, ela ficou obesa, descuidada, teve mais filhos, tornou-se rancorosa, ressentida e sua vida empacou.


O que será que você quer para sua vida, sofrimento ou felicidade?


O que precisa ser feito?


Atitude! Levantar a cabeça e decidir!


Comprometer-se fielmente a buscar ajuda e estar aberta para crescer e trilhar um caminho equilibrado, com uma melhor qualidade de vida em todos os sentidos.

Sucesso!

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário