1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Paixão e Amor: A maturidade de Afrodite

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Aceitação quando nos depararmos com julgamentos. Companheirismo quando surgir o medo da sombra do parceiro. Respeito e individualidade quando aparecer o impulso de controlar o outro. Confiança e paciência no processo natural de evolução do relacionamento, o que envolve quebra de expectativas e frustrações.

Tudo isso faz parte da jornada de amadurecimento das relações e de nós mesmos, enquanto manifestação do Amor neste planeta.

Especialista em Espiritualidade e Mitologia Femininas, Patrícia Fox nos fala sobre as mulheres e suas facetas da divindade, focando Afrodite, essa que é uma das Deusas mais cultuadas e reverenciadas até hoje. De quebra, Patrícia ainda nos deixa uma sugestão de ritual de amor.

Paixão e Amor: A jornada de amadurecimento de Afrodite
Por Patricia Fox*

Falamos muito de amor, paixão e sedução - um território da Deusa Afrodite. Mas será que estamos realmente acessando a divindade em toda a sua complexidade?

Se concordarmos que cada ser humano carrega as divindades dentro de si e que, como cada pessoa é única e tem sua missão, será que nossa "Afrodite Interior" também não tem a necessidade de amadurecimento?

Não teríamos uma jornada a ser trilhada e reconhecida?

Para entendermos melhor esse questionamento, é necessário que passemos pela mitologia dessa que é uma das Deusas mais cultuadas e reverenciadas até hoje.

Afrodite tem dois principais mitos de nascimento. Em um deles encontramos Afrodite Urânia, aliás, a mais difundida das versões. Ela nasce do sêmen de Urano, o Deus dos Céus e pai de Saturno, o tempo. Saturno castra seu pai e das "sementes" de Urano, caídas nas águas do Mar, emerge Afrodite (afros em grego significa "espuma do mar"). Nessa versão, Afrodite é privada de uma mãe (estrutura feminina nutridora).

Essa Afrodite Urânia tem como característica principal o fato de ser etérea e espiritual, afinal é filha do Céu. Encontramos essa Afrodite no amor romântico e idealizado, ou seja, na paixão. O céu é uma analogia para nossa mente e ideias.

Manifestamos essa energia quando nos interessamos por alguém, vemos o lado mais belo e brilhante, fazemos planos para o futuro, temos a sensação de que a vida está mais clara - achamos que encontramos o que buscávamos no "exterior". Nossa mente e coração trabalham juntos, mas a imaginação "fala" mais alto. Isso tudo é típico da paixão, o fogo desperta e tudo fica mais brilhante e claro.

Mas será que esse fogo se mantém eterno sem que precisemos alimentá-lo? Não teremos que trabalhar para conseguir mais combustível para esse calor? Na minha opinião, a paixão não se mantém sozinha por muito tempo. Como o seu pai, o "céu", essa Afrodite etérea muda com facilidade e rapidez. Ela tem o impulso, mas necessita ser nutrida para se manter viva. Nesse ponto de nutrição do fogo inicial é que escolheremos abraçar o processo de amadurecimento da divindade e de como manifestamos o amor.

Mas como? - Nessa hora, entra em cena outra Afrodite e para falar dela vamos recorrer novamente a um mito de criação. Outra versão (mais recente) para o nascimento de Afrodite é que ela seria filha de Zeus e de Dione. Ela tem características mais terrenas, além de possuir uma linhagem materna. Mais do que Deusa da Paixão, é uma Deusa da Vida e da Fertilidade. Ela é coração! O tambor que impulsiona e mantém a vida!

O fato de Afrodite ter uma mãe reconhecida (energia feminina - Terra) dá a ela uma capacidade não somente de gerar a paixão, mas também o resultado desse impulso inicial (energia masculina - Céu) em algo pleno e completo: o AMOR.

Resumindo, para acessarmos o tão almejado amor manifestado em toda a sua complexidade temos que nutrir nosso lado feminino/terra (lembrando que mulheres e homens possuem essa energia/faceta).

A seguir, portanto, destaco sugestões de uma medicina ou "antídotos" para algumas situações no amadurecimento da Afrodite Interior:

- A aceitação quando nos depararmos com os julgamentos.
- O companheirismo quando surgir o medo da sombra do parceiro ou de nós mesmos.
- O respeito e individualidade quando o impulso de controlar o outro e o egocentrismo aparecerem.
- A confiança e a paciência no processo natural de evolução do relacionamento, o que envolve quebra de expectativas e frustrações, por exemplo.

Treino. Isso é o mais importante. Esses pontos citados fazem parte da Afrodite bem nutrida, pois, além de Deusa do Amor e da Paixão, ela é uma Deusa da Vida. Sua capacidade de amar incondicionalmente e de não perder o autorrespeito são infindáveis. Esse amor incondicional pode ser exercitado em um relacionamento com alguém, mas o melhor resultado dessa experiência é interior. O se aceitar, se respeitar, ser paciente consigo mesmo. Isso gera autopreservação, também chamada de individualidade saudável.

Ou seja, um indivíduo pleno é capaz de estar ao lado de outra pessoa com mais maturidade. Plenitude não é um mar calmo, mas, sim, se manter calmo num mar revolto. Afrodite, como a maioria dos deuses e deusas, passa por muitas aventuras, se envolve em confusões, é testada e testa muita gente, abençoa e é abençoada. Se concordarmos que as divindades são reflexos de nós mesmos e vice-versa, podemos afirmar que somos todos heróis e heroínas e, como tais, temos todos um mito pessoal.

Podemos ser mais específicos aqui: temos um mito amoroso pessoal. Nele trilhamos uma estrada de aprendizado rumo ao nosso próprio coração. O Amor pode não ser uma meta, um ponto de chegada, mas com certeza pode ser nossa "estrada de tijolos amarelos", afinal Afrodite também é conhecida como "A Dourada".

Um ritual

Afrodite tem várias facetas e uma delas, decididamente, é a de ser uma Deusa Benevolente e da Cura, pois um dos seus "lemas" é CARPE DIEM, ou seja, viva no presente. Quando vivemos no presente, celebramos a vida... Temos mais capacidade de honrar nosso passado (sem julgar as experiências, mas aproveitando o aprendizado)... E sonhamos com mais leveza com o futuro.

A seguir, deixo uma sugestão de Ritual para Purificar o Coração. Espero que gostem...

Encantamento de Limpeza e Equilíbrio
"Eu, (nome), curo minhas feridas e me liberto de minhas travas emocionais!
Sei que sou merecedora de amar e ser amada.
E toda e qualquer dor que possa ter feito parte do meu caminho, fica agora no passado,
Somente a experiência e a sabedoria colhida fazem parte de mim.
Eu de bom grado me rendo ao poder do amor verdadeiro.
Abro meus braços e meu coração para dar e receber suas bençãos".

Visualize a cor rosa em seu coração e faça o encantamento abaixo:
"Peço auxílio à energia de Afrodite para me mostrar o caminho para o amor Divino.
Dôo amor sem jamais ferir minha nutrição. Dôo incondicionalmente sem ferir meu coração".
Visualize a cor verde em seu coração e faça o encantamento abaixo:
"Peço auxílio à energia de Afrodite para me mostrar o caminho para o amor Divino.
Recebo amor sem medo, o amor que me é dado me alimenta e faz parte do meu merecimento".

Visualize as três cores fluindo em seu coração e faça o encantamento abaixo:
"Evoco a minha verdade interior, minha sabedoria emocional para me ajudar a conseguir o equilíbrio e harmonia em todos os meus relacionamentos. De bom grado eu recebo tanto quanto dou".

Para finalizar, agradeça a Afrodite e a todas as energias que lhe auxiliaram no ritual. Feche o ritual com as palavras AMOR & PAZ!

Sugestões: Crie seu próprio encantamento de amor. O ideal é que você o repita todos os dias, num horário determinado por você.

IMPORTANTE: Não trabalhar com ninguém específico. Você pode IDEALIZAR um parceiro com as características que preencham suas necessidades. Fazendo isso, você trabalhará o desenvolvimento dessas qualidades em você mesmo.

 

(*) Patricia Fox é filósofa (graduanda), estudiosa de Espiritualidade Feminina há mais da metade de sua vida e criadora do site "FEMININO ESSENCIAL”: um Círculo de Mulheres Virtual.
No Twitter: @patriciafox
e-mail: patfoxy@gmail.com


Bibliografia usada e recomendada: Livro "Magia e Rituais de Amor" - Susan Bowes - Ed Pensamento

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário