1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Estresse: Ele pode causar doenças

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Pesquisadores australianos comprovaram a correlação entre doenças e estresse. Um estudo realizado por um grupo de cientistas do Instituto Garvan, de Sydney, identificou o hormônio neuropeptídio Y (NPY) - produzido pelo corpo humano, como responsável por minar o sistema imunológico e consequentemente levar ao aparecimento de doenças. Com isto, os órgãos mais afetados são, em geral, o coração, o intestino, o aparelho digestivo e outros que funcionam como órgãos de choque ao somatizarem os problemas psicofísicos.
 
O médico coloproctologista João Gomes Netinho, doutor em cirurgia pela Unicamp e professor da Faculdade de Medicina de Rio Preto (FAMERP), confirma esta informação. Segundo ele, existe um número expressivo de pacientes vítimas de doenças psicossomáticas. “Ou seja, o psiquismo interfere nos órgãos, sem que se possa detectar em exames laboratoriais ou mesmo de imagem, qualquer alteração macroscopicamente visível”, explica.
 
A descoberta permite que os profissionais médicos e terapeutas possam trabalhar com dados concretos, pois ao saber que o hormônio NPY pode afetar a pressão arterial e provocar problemas cardíacos, por exemplo, é possível agir de forma a proteger o sistema imunológico de seu impacto. Isso abre novas fronteiras para combater outras doenças. Mas nada vai mudar a realidade dos pacientes se não eles mesmos, por meio de mudanças de hábitos.
 
Os profissionais são unânimes em dizer que muitos dos medicamentos existentes hoje, podem amenizar o sofrimento, mas é preciso sim, rever as posturas de vida que levam ao estresse e buscar formas de relaxar, seja a ioga, mentalização, caminhada, enfim, é preciso agir para não se deixar levar pelos transtornos naturais da vida. Do contrário, vão continuar a sofrer e a fazer do corpo um pára-raios de problemas.
 
Netinho afirma que é muito comum atender pessoas com dores de estômago diagnosticadas como gastrite aguda, mas na endoscopia não é mostrada qualquer alteração. No entanto, sob influência emocional há aumento das secreções no estômago, assim como alterações em suas contrações peristálticas, que podem ser vigorosas, causando dor intensa. Sabe-se que muitas pessoas têm o seu “órgão de choque” ou “órgão alvo”, para onde são descarregadas todas as conseqüências dos problemas ambientais, emocionais ou afetivos. O estômago e o intestino são os primeiros a encabeçarem essa lista de órgãos receptores das descargas emocionais. “São frequentes também os casos de pessoas que frente a uma situação de angústia, ansiedade ou nervosismo, apresentam diarréia”, afirma.

Foto: Blog Fernando Ortiz
 

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • #1 Larissa
    23/08/2010 08:40

    briigado por causa desse site eu ganhei 10 na meteria de ciências muito obrigado viiu. *--*

Deixe seu comentário