Ir para o site

Ir direto para o conteúdo

Blog Bem Zen

O Pão deste mundo

“Por que engajar-me nas coisas do mundo, mesmo nas transformações para o bem, se o mundo é feito de Maya (ilusão), pois que ele é a projeção de nossas crenças e condicionamentos? Para que dedicar-me ao fazer se tudo ocorre no fluxo do Tao, automaticamente, assim como meu cabelo cresce agora?”.

Tenho esbarrado nesta questão durante os retiros e encontros que realizo. Há muita gente estancada, digamos, na angústia desta “encruzilhada” (dualidade). É questão que lança para insights sobre a não-existência de um “Eu Que Faz”, para a questão do livre arbítrio e para o que pode ser vivido como a união mística de céu e terra (o Ser Supremo manifesto em todas as dimensões da existência).

Sobre o livre arbítrio, e para não nos perdermos em questões sem respostas, encontro inspiração em Ramesh Balsekar (1917-2009): “Faça o que quer que você queira fazer, o que acha adequado, mas sabendo que não há ninguém decidindo ou fazendo”.

Mas rendo-me à maestria de Rabi´a Al-Adawawya, santa do Islã (717-810), e sua mais completa visão sobre o tema, em forma de poema:

“Rabi´a
(perguntaram)
de onde vens?
Do outro mundo.

E aonde vais?
Ao outro mundo.

E que fazes neste mundo?
Entretenho-me.

De que modo te entreténs?
Como o pão deste mundo
E cumpro as obras do outro.” (*)
____________________________________________________________
(*) poema traduzido por  José Jorge de Carvalho em “Os melhores poemas de amor da sabedoria religiosa” (Ediouro, 2001)

Sobre Swami Devam Bhaskar

Instrutor da Oneness University (Índia), consultor na área da comunicação para a transformação social e jornalista dedicado aos Direitos Humanos, Bhaskar é discípulo de Osho desde 1982. Viveu na comunidade de Rajneeshpuram em 84 e 85, onde entrevistou Osho em três oportunidades: duas vezes para o Correio Braziliense e uma vez para a Folha de S. Paulo. Osho lhe deu o nome Swami Devam Bhaskar (do sânscrito Divino Deus Sol). Em 2005 conheceu os avatares Sri Amma e Sri Bhagavan, fundadores da Oneness University (Universidade da Unidade) e em 2009 passou a ministar workshops de crescimento espiritual, incluindo iniciação dos participantes como Doadores de Diksha (a Benção da Unidade). Como jornalista (normalmente assina como Geraldinho Vieira), dirigiu a ong ANDI – Agência de Notícias dos Direitos da Infância (atualmente ANDI - Comunicação e Direitos) e escreve aos domingos para o Blog do Noblat sobre temas relacionados à agenda dos direitos humanos. Ainda sobre temas de espiritualidade, escreveu também para a revista Época Negócios, Guia Lotus, Jornal de Brasília e Correio Braziliense. Bhaskar vive na Chapada dos Veadeiros (Goiás), casado com a fotógrafa Mila Petrillo (Ma Anand Niranjana).

Comentários

  1. Do pão, conhecemos um pouco.
    O nosso de cada dia,
    o ganho com o suor do rosto e até o que o diabo amassou…
    Das nossas orígens e do nosso destino, ouvimos falar a nos esforçamos para crer.
    Daqui e agora, vivemos, as vezes sem saber o sabor que a vida pode nos proporcionar.
    Um abraço amigo, deste e do outro mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>