Ir para o site

Ir direto para o conteúdo

Blog Bem Zen

Eclipse Lunar no signo de Gêmeos

Por Titi Vidal

Dia 21 de dezembro acontece um eclipse lunar.

Um eclipse lunar apenas pode acontecer em uma Lua cheia. Em um eclipse lunar, a Lua fica escondida pelo Sol. Na verdade, o Sol não projeta sua luz na Lua, que não pode refletir este brilho. E então quem fica obscurecido é o mundo dos sentimentos, são as emoções. Quem ganha a briga é o ego, a consciência. Neste caso, os acontecimentos geram questões que nos influenciam emocionalmente. Qualquer assunto relacionado àquela área de nossa vida vai nos influenciar pessoalmente, mexe em nossos sentimentos e emoções.

Em um eclipse lunar podemos esperar a inversão na polaridade de alguma situação. E onde cai em nosso mapa vai inverter um processo, mudar uma situação ligada ao emocional.
Pode haver um conflito entre passado e futuro, sendo que quem tende a prevalecer é o futuro, que tende a ser o vencedor e o nosso foco tende a ficar mais nos assuntos vindouros, ou seja, podemos ter a vontade de resolver tudo o mais rápido possível.
De qualquer forma, os eclipses tendem a mexer conosco, trazendo estes e outros efeitos, particulares em cada mapa específico. Se cair na cúspide (início) de uma casa astrológica, em conjunção ou oposição a um planeta ou ponto forte do mapa, ativa aqueles assuntos e aquela área tende a ficar movimentada até que um novo eclipse da mesma natureza aconteça.
Se aquela área (casa) ou planeta já estiver sendo mexido por trânsitos e progressões, ou qualquer outra técnica utilizada em previsões, o eclipse dá o start, ou seja, ele é um detonador, um ativador que faz com que a promessa aconteça ou se intensifique. E é por isso também que sua vivência é muito individual e personalizada, de acordo com o mapa astrológico em questão.
O mais importante a ser pensado em relação aos eclipses, é que ao contrário do que achavam os antigos, que os viam como anunciadores de tragédias, sinal de mau augúrio, os eclipses podem ter finalidades interessantes e positivas.
Eles nos fazem pensar em relação aos assuntos que são tocados em nosso mapa, pedindo um novo olhar, uma nova atenção, que olhemos o que tem ali e o que precisa ser intensificado, fortalecido, excluído ou alterado. E é a nossa oportunidade de fazermos isso de forma ativa, movimentando a energia conforme é pedido pelos astros, fazendo a nossa parte e dançando conforme a música. No caso do eclipse lunar, este novo olhar deve ser mais consciente e menos instintivo ou emocional, já que é a Lua quem fica oculta neste caso.
Como tudo em Astrologia, como trânsitos, progressões e revoluções, eclipses também nos mostram que é preciso buscar o tempo todo realizar nosso propósito e com isso vai nos mostrando a motivação de tudo que acontece e qual e melhor postura que devemos adotar em qualquer circunstância. E como o eclipse não é diferente, até porque ele por si só não provoca grandes acontecimentos, apenas aciona ou intensifica algo que já está prometido em todo o contexto astrológico, basta percebermos o que ativa em nosso mapa e o que devemos fazer para vivenciá-lo da melhor maneira possível.

Este eclipse acontece com o Sol em Sagitário e a Lua em Gêmeos e com ambos em aspecto com Mercúrio, Júpiter, Urano, Netuno e Plutão. Com certeza é o momento de enxergarmos com mais clareza e intensidade as mudanças que a vida vem pedindo para que possamos eliminar definitivamente aquilo que já não faz mais sentido e que precisa ser transformado para que o novo possa nascer. É hora de sentir intensamente as emoções que estão por trás de cada situação de nossa vida para que possamos nos curar e transformar. Como estamos falando de um eclipse lunar e o Mercúrio ainda está retrógrado, vale a pena olhar para o passado, fazendo um balanço de tudo que já se passou. Isso vai ajudar a focar no futuro e fazer as definições que são necessárias. Além disso, este eclipse vai ajudar nos próximos passos rumo a um futuro mais afinado com nossos reais propósitos de vida. Para isso, é preciso deixar o passado para trás e seguir adiante, aproveitando que o eclipse lunar coincide com o solstício de verão no hemisfério sul, apontando que o Sol precisa brilhar. Isso significa que temos que fazer nosso próprio Sol brilhar e para isso temos que ser sinceros com nós mesmos e perceber o que precisa ser feito para que isso possa acontecer. Assim, em meio a um céu tão intenso e especial que estamos vivendo nos últimos tempos, esse eclipse da Lua é mais um passo rumo a esse brilho do nosso Sol.

Grau do eclipse:

Sol a 29 graus de Sagitário e Lua a 29 graus de Gêmeos.

Sobre Titi Vidal

Astróloga, Radiestesista e Taróloga. Desenvolveu a Mesa Astroradiônica. Licenciada pela Astrobrasil. Vice Presidente da CNA - Central Nacional de Astrologia. * www.titividal.com.br * titividal@titividal.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>