1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes

Mapa do Emprego: 12 passos para fazer o seu

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

O novo passo a passo para auxiliar os candidatos na busca pelo novo emprego

Procurar emprego pode ser uma tarefa frustrante para quem busca uma recolocação no mercado de trabalho. Sair “atirando currículos para todos os lados”, sem muito planejamento, organização e estratégia, pode diminuir as chances de o candidato ser chamado para um processo seletivo e, até mesmo, ser contratado.

 

Mas o que os candidatos podem fazer para melhorar essa situação e obter melhores resultados? A resposta está no Mapa do Emprego, um passo a passo criado pela Curriculum que auxilia os candidatos a se prepararem desde a elaboração do currículo, busca por vagas e participação de processos seletivos, indo até as entrevistas finais.

 

“O objetivo do Mapa do Emprego é apresentar, de uma forma estruturada e organizada, todos os passos que acontecem na busca por um novo emprego, por uma recolocação profissional, oferecendo ao candidato clareza sobre questões em que ele tenha mais dificuldade para corrigir cada um dos pontos a melhorar”, explica Marcelo Abrileri.

 

Segundo Marcelo, não adianta se iludir ou tentar tapar o sol com a peneira. Emprego não é “favor”, nem “caridade”: emprego é negócio, é uma troca onde você oferece horas da sua vida, com capacidades, conhecimentos e competências em troca de uma remuneração financeira, e você só conseguirá um novo emprego se o que tem a oferecer for realmente interessante para uma empresa e estiver numa relação custo x benefício melhor do que ela consegue no mercado, junto a outros candidatos.

 

O objetivo desta provocação não é desanimar o candidato, mas alinhá-lo com a dura realidade do desemprego, de modo que ele consiga expor seu lado mais competitivo e sair rapidamente desta situação tão desagradável, que é a de se estar desempregado.

 

Confira os 12 passos do Mapa do Emprego:

 

1 - Tudo começa com você

 

Com esta dura realidade em mente, responda a estas perguntas:

Em que sou bom?

O que realmente sei fazer bem?

Em que cargo ou função posso realmente levar benefícios à empresa que me contratar?

Em que cargo ou função sou melhor do que meus concorrentes? Sim, pois em todas as vagas haverá concorrentes, então, como se destacar deles e ser aquele que a empresa desejará contratar?

Estou oferecendo às empresas um “bom negócio”? O que ofereço, em relação ao salário desejado, está adequado? Em outras palavras, a relação custo x benefício para a empresa que me contratar é boa?

Há no mercado outros candidatos que poderão oferecer uma melhor relação custo x benefício à empresa?

Analisando agora suas respostas, você mesmo poderá dizer se está competitivo para o cargo ou função desejada frente aos possíveis concorrentes. É muito importante você competir no mercado de trabalho com algo em que tenha vantagens competitivas. Do contrário, poderá ficar um longo período na busca pelo novo emprego.

 

2 - Participando de Processos Seletivos

 

Uma vez que seu currículo esteja pronto, ele precisará participar de processos seletivos e há duas formas para que isso aconteça:

Ele deve ser encontrado pelas empresas que buscam profissionais;

Ou ele participa do processo porque você se candidatou a uma vaga anunciada.

É muito importante que seu currículo no site tenha vários cargos similares como objetivos profissionais, pois nunca se sabe por qual nome de cargo a empresa irá procurar candidatos. Também é muito importante informar experiências profissionais no cargo desejado e manter o currículo atualizado. Tudo isso ajudará para que ele seja encontrado pelas empresas.

 

3 - Seu currículo sendo visualizado

 

Assim que seu currículo estiver participando de processos seletivos, é hora de garantir que ele seja visto – e isso pode ser feito de duas maneiras:

Atualizando seu currículo com frequência, deixando-o 100% preenchido e incluindo quesitos do próprio currículo alinhados com seu objetivo profissional;

De forma patrocinada, onde você patrocina a exibição do currículo nas primeiras posições, adquirindo o Destaque para o currículo. Um investimento que pode valer muito a pena.

4 - Deixando seu currículo atraente e despertando interesse

 

Depois que seu currículo foi visto, agora precisamos ter certeza de que ele esteja atraente, despertando o interesse daqueles que o leem para chamar você a uma entrevista presencial. Para isso, é muito importante compreender como isso acontece. Você tem estas opções:

Fazer você mesmo uma análise de seu currículo;

Solicitar que alguém faça esta análise de seu currículo;

Adquirir serviços pagos de Análise ou Revisão de Currículo.

Note que é muito importante que seu currículo esteja realmente atraente, pois do contrário, você poderá perder oportunidades de ser chamado para uma entrevista presencial.

 

5 - Seleção não presencial

 

Seu currículo leva você até este ponto do processo seletivo: ser chamado para entrevistas. Daí por diante, a história é com você. “Conforme nosso Mapa do Emprego, a próxima etapa diz respeito a interações não presenciais, e isso pode acontecer por telefone, e-mail, WhatsApp, Skype ou mesmo pelo Chat da Curriculum e nas Entrevistas Virtuais que as empresas realizam com candidatos no site. Qualquer que seja a forma, fique atento e procure interagir de maneira natural e correta, pois agora não é mais seu currículo que está no processo, mas você”, explica Marcelo Abrileri.

 

6 - Seleção presencial e entrevistas presenciais

 

O currículo lhe traz até as interações não presenciais com a empresa, mas a partir daí é com você, e é na entrevista presencial que conquistará ou não seu novo emprego. Por isso, é extremamente importante estar bem preparado para ela.

 

Para o presidente da Curriculum, uma das formas de se preparar para uma entrevista presencial é saber mais sobre você mesmo e também conhecendo mais sobre a vaga. Para isso, duas ferramentas são muito importantes e poderão ajudar:

WebVeca: é uma ferramenta para avaliar como está sua posição nas competências pessoais mais exigidas pelo mercado e o que falta para se aprimorar nestas competências;

D.I.S.C. DomIneSCo: é uma ferramenta para avaliar seu perfil comportamental, segundo uma metodologia utilizada por grandes empresas no mundo inteiro para ter uma previsão sobre como o candidato se comporta no ambiente de trabalho.

7 - Conseguindo o emprego

 

Saindo-se bem na entrevista presencial, parabéns, você está empregado! Note, portanto, que este processo é similar a uma corrida de obstáculos e que você precisará vencer todos eles para conseguir seu novo emprego.

 

Será com seu currículo, seu networking pessoal e sua busca por oportunidades – além das anunciadas nos sites – que você vai alcançar esta conquista.

 

8 - Portfólio Profissional ou seu currículo online

 

A Internet tem tomado conta da nossa rotina e, principalmente, da busca por vagas de emprego. Diferentemente do currículo impresso, no currículo online o candidato pode informar seus cursos e empregos mais antigos e também os estágios, afinal, o arquivo pode ser maior – mas sempre objetivo.

 

Para isso, é indispensável que você desenvolva currículo atraente. Você poderá fazê-lo em qualquer editor de texto, transformá-lo em PDF e mandar para seus amigos e conhecidos. No entanto, há uma forma bem mais eficiente e profissional de divulgar e distribuir seu currículo: por meio do Portfólio Profissional.

 

Dentre vários tipos de layout que a ferramenta Portfólio Profissional oferece, é possível manter seu currículo disponível na web, divulgando-o amplamente a toda e qualquer oportunidade de emprego somente com seu endereço na Internet.

 

9 - Ativando seu networking

 

Quanto ao networking, que se refere basicamente ao modo como você constrói e mantém relacionamentos pessoais, é algo que depende muito de você, e não só no momento em que você está buscando emprego. O ideal é construir e manter um bom networking não somente quando precisamos dele, mas o tempo inteiro. Portanto, sem vergonha e sem restrição, divulgue amplamente que está no mercado à busca de um novo emprego. Faça todos da sua rede de amigos e conhecidos saberem disso, afinal, você nunca sabe da onde poderá vir uma nova oportunidade.

 

10 - Descobrindo novas oportunidades

 

Mesmo com tantas ferramentas que auxiliam na busca pelas vagas de emprego, há outras maneiras de fazer um currículo chegar a outras pessoas e empresas:

Canais informados pelas próprias empresas contratantes em anúncios de vagas fora do site, incluindo até mesmo os tradicionais jornais impressos;

Sites e redes sociais das empresas contratantes que ofereçam cadastramento/envio de currículos;

Divulgação pessoal do seu currículo por meio de redes sociais, por e-mail, em páginas web e por currículos impressos

11 - Divulgando seu currículo

 

Uma vez tendo feito sua mais importante peça de marketing, ou em outras palavras, tendo um currículo bem feito, agora é hora de divulgá-lo. Hoje você poderá fazer isso de diversas formas: impresso, entregando nas mãos daqueles que contratam, por e-mail, através das redes sociais ou mesmo pelos tradicionais aplicativos de chat (conversa) no smartphone.

 

12 - Carreira

 

Quando empregado, não deixe de manter seu currículo atualizado, afinal, nunca se sabe quando uma boa oportunidade poderá bater à sua porta – mesmo que já esteja contratado.

 

Por fim, importante não confundir carreira com o momento da procura por um novo emprego. Carreira é aquilo que normalmente se constrói enquanto se está empregado e será útil para a conquista do próximo emprego.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

Bemzen Shop



© bemzen. Todos os direitos reservados.

Webroom Soluções Interativas