1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes


Meditação: Encontre a paz perto de você

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Todo ano, as tradicionais danças marcam o Losar, o Ano Novo Tibetano. Elas expressam energias sagradas por meio da meditação e do movimento. Especificamente nesse período, as danças são realizadas para evitar que qualquer escuridão, distúrbios ou energias negativas do ano que passou sejam levados para o seguinte.

 

Realizadas com máscaras e roupas esplêndidas, elas celebram a aspiração de que a paz e a harmonia aumentem para todos os seres.

 

Quem foi Buda?

 

O Buda histórico nasceu ao norte da Índia no século IV a.C e recebeu o nome de Sidarta Gautama. Seu pai, Sudodana, governava o reinado dos Shakias e era casado com a rainha Maya.

 

Estudos astrológicos feitos quando Sidarta ainda era bebê previram que ele escolheria a vida de um asceta. Seu pai, determinado que o filho fosse o sucessor de seu trono, cercou-o com uma vida de riquezas. Sudodana nunca permitia que ele deixasse o palácio e atendia todos seus desejos. Sidarta cresceu cercado de pessoas jovens e saudáveis e, aos dezesseis anos, casou-se com Yasodara, uma princesa bonita e dedicada.

 

O mundo além dos muros do palácio

 

Já um pouco mais velho, Sidarta insistiu que o pai o deixasse passear fora do palácio. O rei deu instruções específicas ao cocheiro para que o príncipe somente visse coisas belas. Apesar da cuidadosa preparação, Sidarta encontrou, pela primeira vez, a dor da realidade humana.

 

Depois disso ele saiu do palácio várias vezes e, em cada um dos passeios, deparou-se com uma pessoa doente, um idoso e um cadáver. O testemunho da vulnerabilidade da vida humana deixou Sidarta triste e decepcionado. Ele, então, determinou-se a encontrar a completa liberdade do sofrimento.

 

Em busca da liberdade

 

Aos 29 anos, Sidarta abandonou a vida de príncipe e tornou-se um asceta em busca da verdade. Por seis anos, manteve uma vida de austeridade e seguiu os maiores mestres da Índia da época, estudando e aplicando seus métodos. Apesar do esforço e diligência, não encontrou a resposta para alcançar a completa liberdade do sofrimento.

 

Ele seguiu então para Gaia, um vilarejo indiano hoje conhecido como Bodigaia. Lá, após 49 dias e noites de meditação embaixo de uma árvore, alcançou o estado iluminado.

 

O que é Budismo?

 

Budismo, hoje, refere-se aos ensinamentos transmitidos no séc. VI a.C. por Sidarta Gautama, o Buda Shakiamuni. Em essência, Buda ensinou para as pessoas o caminho da sabedoria, isto é, como alcançar a completa liberdade do sofrimento, a iluminação. O potencial para se tornar um Buda é inerente a todos e, com desejo e empenho, é possível alcançar tal realização. Sabedoria ou prajna, em sânscrito, num sentido comum, significa natureza absoluta, "a mente em estado de absoluta normalidade".

 

Em busca de sabedoria

 

Do ponto de vista do budismo, nossa mente não está no estado natural ou normal e, por isso, a percepção que temos de nós mesmos, dos outros e do universo é enganosa, confusa e ilusória. O propósito último do caminho é atingir o estado de sabedoria, de "normalidade", a liberdade dessa percepção errônea que o budismo chama de ignorância.

 

Procurado por diversas pessoas, Buda ensinou de diferentes formas de acordo com a necessidade dos que o ouviam. Por essa razão, pessoas ou grupos diferentes receberam ensinamentos conforme o temperamento, personalidade, cultura, habilidade e conhecimento que possuíam.

 

Os Três Giros da Roda do Darma

 

A grande variedade de ensinamentos e métodos transmitidos por Buda Shakiamuni foi categorizada posteriormente como os “Três Giros da Roda do Darma”. “Darma” aqui é sinônimo de “ensinamentos do Buda”. Esses três discursos deram origem às três principais escolas budistas existentes hoje:

 

Hinaiana 

Mahaiana 

Vajraiana 

 

Budismo Tibetano

 

Os ensinamentos de Buda Shakiamuni chegaram ao Tibete pela primeira vez no século V. Foi somente a partir do século VII, no entanto, quando o Rei Trisong Deutsen convidou da Índia o monge e erudito Shantarakshita e o Mestre Guru Padmasambava para construírem o Monastério de Samye (foto ao lado), que o budismo firmemente se estabeleceu no país das neves.

 

Durante a primeira fase de propagação do Darma no Tibete, surgiu a escola mais antiga do Budismo Tibetano, conhecida como Nyingma, palavra tibetana que significa “antigo”.

 

As quatro escolas

 

Posteriormente, após um período em que um dos reis tentou dizimar o budismo do país, houve um novo fluxo de mestres indianos e novas traduções de textos sagrados. Com isso formaram-se novas linhagens de práticas. Quatro escolas principais foram estabelecidas e são conhecidas até hoje:

 

Nyingma 

Kagyu 

Sakya 

Gelupa 

Através dos séculos, os ensinamentos de Buda Shakiamuni foram transmitidos de professor a aluno por meio das diferentes linhagens de práticas existentes nas quatro escolas principais. A pureza dos métodos se manteve porque os detentores dessas linhagens alcançaram realização e maestria das instruções recebidas.

 

Guru Rinpoche

É o mestre que levou a tradição do Budismo Vajraiana para o Tibete no século oitavo. Conhecido como o Senhor Nascido no Lótus, ele estabeleceu uma série de práticas para reduzir a negatividade em um Tibete majestoso, porém turbulento. Os ensinamentos de Guru Padmasambava têm sido mantidos puros até hoje. Eles permanecem tão vivos para os praticantes de hoje quanto foram há mil e duzentos anos atrás. As linhagens específicas de Guru Padmasambava praticadas nos centros do Chagdud Gonpa foram estabelecidas por Chagdud Rinpoche, ele próprio uma encarnação (tulku) de um dos vinte e cinco principais discípulos de Padmasambava.

 

ONDE CONHECER O BUDISMO TIBETANO NO BRASIL:

 

sÃO PAULO

 

Templo Odsal Ling: R. dos Agrimensores, 1461, Cotia, SP - CEP 06715-580 - Tel.: (11) 4703-4099 / Fax: (11) 4148-5826 

 

Centro Urbano: Av. Brig. Luís Antônio 2870, sobreloja (entrada também pela r. Saint Hilaire 40) - São Paulo (SP) - Brasil - CEP: 01402-000 - Telefone: 55 (11) 3885-3945 ou 3885-5591

 

 

RIO DE JANEIRO

 

Rua Buarque de Macedo nº 26/401, Flamengo - Rio de Janeiro, RJ

tel: [21]9511-6870 

 

BELO HORIZONTE:

 

Av. Nossa Senhora do Carmo, 660 (2º andar) - Sion / Belo Horizonte-( MG) - Brasil Telefone: 55 (31) 9737-1528 e-mail:dawadrolma@gmail.com  

 

PORTO ALEGRE

 

R. Garibaldi 1336

Cep. 90035-052

(51) 3012-5304

cgyling@yahoo.com.br

 

BRASÍLIA

 

SCLRN 703 Bloco I, entrada 11, Sala 101

(Sobreloja do restaurante Talher de Minas)

 

Para mais informações:

Fone (51) 3546-8200

 info@chagdud.org.

Fonte Chagdud Gonpa Brasil

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias



Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário