1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes

Infecção Urinária: Especialista esclarece as principais dúvidas sobre a doença

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut


A infecção do trato urinário (ITU) é caracterizada pela  presença de micro-organismos na urina, o que leva à inflamação das vias urinárias e, em casos mais graves, dos rins. A infecção pode ser causada por bactérias, vírus ou fungos que se multiplicam ao redor da uretra e conseguem atingir a bexiga. O professor assistente da disciplina de Urologia da Faculdade do ABC e mestre em cirurgia pela Santa Casa de Ciências Médicas de São Paulo, Prof. Dr. Caio Cintra, esclarece os principais questionamentos sobre essa doença bastante comum em mulheres – cerca de dois terços delas já experimentaram um episódio de infecção urinária –, e ainda dá dicas de prevenção.


1.        Quais as causas da infecção urinária?

Prof. Caio Cintra - A maioria dos casos é decorrente de uma contaminação ascendente, via uretral – sobretudo nas mulheres – por bactérias que normalmente colonizam a região do períneo e que fazem parte da flora intestinal habitual. Em alguns casos, as causas estão associadas à disseminação hematogênica - pelo sangue -, principalmente em recém-nascidos ou são associadas ao uso de sondas vesicais durante a internação hospitalar. Entretanto, as mulheres são as que mais sofrem com a infecção urinária. Sabe-se que cerca de dois terços das mulheres experimentam, no mínimo, um episódio na vida, 23% dessas pacientes têm dois episódios e 5% têm recorrências. Cada episódio causa cerca de seis dias de sintomatologia e dois a três dias de comprometimento das suas atividades.

 
2.    Por que a infecção urinária é mais frequente em mulheres?  

Prof. Caio Cintra - As mulheres possuem uma uretra mais curta e, além disso, sua posição anatômica facilita a contaminação durante a relação sexual, por exemplo. Homens normalmente só apresentam ITU se a infecção apresentar origem hematogênica, ou seja, estiver associada ao uso de sonda vesical ou se o indivíduo apresentar alterações anatômicas e/ou funcionais do trato urinário inferior.

 
3.    A infecção urinária é contagiosa? Se sim, podemos contraí-la de que maneira?

Prof. Caio Cintra - A infecção urinária bacteriana não é contagiosa e também não pode ser transmitida entre indivíduos. A contaminação depende basicamente do organismo de cada pessoa. Existem mulheres com predisposição genética à infecção urinária por possuírem receptores de membrana celular compatíveis com as cepas de adesão bacteriana. Indivíduos que já possuem diabetes ou que fazem o uso de sondas estão mais propensos a contrair a doença.



4.    Quais são os sintomas e como é feito o diagnóstico?

Prof. Caio Cintra: Os principais sintomas são ardor ao urinar, vontade de ir ao banheiro com frequência e sangramento urinário. O paciente ainda pode apresentar, ou não, febre associada . Para diagnosticar a infecção urinária é necessária a realização de um exame de cultura de urina. No entanto, o seu resultado demora alguns dias.
Para que não se aguarde tanto para iniciar o tratamento, via de regra um exame mais simples, e de resultado mais rápido, é utilizado: a urina tipo 1. Porém, é importante frizar que as alterações observadas neste exame são inflamatórias e inespecíficas e que o diagnóstico de certeza necessita da cultura.

 

5.    Como é feito o tratamento?


Prof. Caio Cintra - O tratamento deve ser indicado pelo médico após confirmação diagnóstica. As infecções urinárias simples, no caso da cistite, normalmente são tratadas em três dias com antibióticos específicos.  A presença de sintomas mais sérios (febre, confusão, náuseas, vômitos etc.) é um sinal de que as bactérias se espalharam para a corrente sanguínea e, neste caso, pode ser necessário internar o paciente para tratamento endovenoso. Neste caso, o tratamento é mais prolongado, de pelo menos 7 dias, podendo ser necessário o seu prolongamento em até 21 dias. É muito importante que o tempo de tratamento seja respeitado e seguido, mesmo após o desaparecimento dos sintomas.

 

6.    Quais os cuidados que devemos tomar para evitar a infecção urinária?


Prof. Caio Cintra - De uma maneira geral, pacientes com predisposição individual ou com alterações anatômicas ou funcionais do trato urinário, devem ingerir cerca de um litro e meio a dois litros de água por dia. As mulheres podem prevenir a doença tratando de infecções ginecológicas prontamente e com a higiene adequada da região íntima, sobretudo, na hora de usar o papel higiênico. As mulheres devem fazer movimentos de frente para trás, prevenindo a contaminação da uretra por bactérias intestinais.

 

7.    A ingestão de bebida alcoólica pode interferir negativamente no tratamento?


Prof. Caio Cintra - A ingestão de bebidas alcoólicas aumenta o volume urinário através de um mecanismo duplo, que involve a hiperidratação e a inibição do hormônio antidiurético. Com isso, o nível de antibiótico circulante diminui, uma vez que ele é perdido e desperdiçado na urina. Consequentemente, o álcool diminui a biodisponibilidade e o efeito do antibiótico, comprometendo a eficácia do tratamento.

 

FONTE: Prof. Dr. Caio Cintra



 

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias

Comentários

  • #1 sonia
    03/06/2011 08:23

    minha mae tem 90 anos naõ consig entender infecçaõ urinaria com tanta freq,porq naõ tem cura , ja estou desanimada.esta sempre tomando antibiotico naõ aguenta mais porq?

  • #2 lidiane
    21/01/2012 19:16

    oi, pois eu ja não sei mais o que faço pois sofro com essa doença , ja vai completar 13 anos , e todo os anos tenho no minimo 6 a 8 infecçoes por ano ja fui a bastante medico ja fiz varios exames de urina , de cultura com antibiograma ja tomei ciprofloxaximo, cistix, sinot clav, piridium, macrodantina , e um injetavel que ate ja esquecir o nome faço o tratamento correto mais não adianta de nada , ate alivia a dor mais quando para o tratamento la se vem tudo de novo , ja tomei ate os medicamento que no exame de cultura diz que a bacteria e resistente , mais não adianta ja fiz utrason para ver se tem calculos , mim ajudem

Deixe seu comentário

Bemzen Shop

© bemzen. Todos os direitos reservados.

Webroom Soluções Interativas