1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes

Oração do dia: S. João Maria Vianney

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Senhor Deus, por intercessão de São João Maria Vianney, rogo-Vos pelas vocações e em especial pelos confessores. Dai-lhes muita luz para guiar Vosso rebanho. Amém.

O Santo

Conhecido também como Cura D´Ars, S. João de Vianney nasceu em Dardilly, na França, em 1786.  Era um camponês de mente rude e, segundo contam, tinha poucos dotes pessoais. Teve que se esconder por algum tempo por haver desertado do exército napoleônico na marcha para a Espanha. Nem sequer soube a gravidade desse ato, que se deveu ao fato de não ter conseguido acertar o passo com o seu batalhão.

Seus mestres de seminário ficavam muito desanimados com seu péssimo desempenho mental.  Mas devido ao modelo de piedade que era, o Vigário geral resolveu promovê-lo e deixar que a providência se encarregasse do resto.

Em 1815, deram-lhe as ordens sagradas. Porém havia uma condição: não poderia confessar, por julgarem-no incapaz de guiar as consciências.

Após um ano de aprendizado com o abade Balley, em Ecculy, foi para Ars, primeiramente com o título de vigário capelão e depois veio a ser vigário ou cura.  Dez anos depois, a cidade foi transformada de tal modo, que as quatro hospedarias e as tavernas, que viviam cheias, foram fechadas, dando espaço à povoação das igrejas, sendo hoje meta de peregrinações.   O vigário era severo, mas isso não anulava sua excessiva bondade e generosidade.  Era capaz de trocar sua batina desbotada pelos trajes de outra pessoa, caso estivessem em pior estado.

Porém, São João Maria Vianney, na sua simplicidade e humildade, converteu e fortaleceu a fé de muitos fieis. Nos quarenta anos de pastoreio, Deus concedeu a ele muitos dons que lhe permitiam compreender e aconselhar os fiéis que com ele confessavam. Hoje é conhecido como um dos mais famosos dos confessores da história da Igreja.

Morreu aos setenta e três anos, no dia 4 de agosto de 1859.  Foi canonizado em 1925 pelo papa Pio XI e em 1929 foi proclamado patrono dos párocos.

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

Bemzen Shop



© bemzen. Todos os direitos reservados.

Webroom Soluções Interativas