1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes

POR QUE PODEMOS VIVER 120 ANOS?: Encontre a resposta com resultados adquiridos em uma boa alimentaçã

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

O Antigo e o Novo Testamento fazem parte de um livro já há muito tempo conhecido por todos nós - a Bíblia. No entanto, muitas pessoas acreditam que os pergaminhos aramaicos conhecidos como Escrituras Apócrifas também deveriam fazer parte dela. O Vaticano não reconhece a autenticidade desses pergaminhos, mas eles estão armazenados em suas bibliotecas para consulta. E o que neles está escrito? Num dos evangelhos apócrifos escritos por João encontramos o seguinte:
"(...) Não matem nem homens nem animais e também não destruam os alimentos para colocá-los em suas bocas. Somente alimentos vivos, podem dar vida. Quem mata para obter seu alimento, será morto pelo próprio alimento. A vida procede somente da vida e da morte não pode sair nada, a não ser, a própria morte. Tudo aquilo que mata seu alimento, mata também seu corpo. E tudo aquilo que mata seu corpo mata igualmente sua alma".

E então? O que estas antigas palavras nos trazem de novo? Antes de falar sobre as palavras de João, vou contar-lhes a seguinte história:
Até hoje em minha rua existe um senhor que caminha com um cachorro todas as manhãs. Seu nome é José. Um dia, conversando com ele, contou-me que sua bisavó - uma imigrante italiana que morava no estado do Espírito Santo - havia morrido com 130 anos. Mercedes morreu descascando milho - disse ele - simplesmente apagou - sem dor, sem grito - morreu como um anjo. Em toda sua vida, ela nunca teve problema nos ossos, na coluna, no coração, nos rins ou de memória. Enxergava muito bem e fazia todas as tarefas normalmente. Vivia numa pequena roça, cuidava das galinhas, das vacas e da plantação. Só consumia o que plantava. Pegava as frutas do pé, as verduras da terra e comia tudo fresquinho. Só bebia a água do rio e respirava o puro ar das matas. Viveu sem conhecer a doença e morreu continuando a não conhecê-la.

E nós? Por que - a grande maioria dos cinqüentões ou cinqüentonas - já fica ofegante ao subir os degraus do primeiro para o segundo andar de um prédio? Dona Mercedes podia subir, pelas escadas, todos os 10 andares sem ficar cansada. Por que qualquer mudança de tempo nos deixa resfriados? Por que a maior parte das pessoas começa a usar óculos a partir dos quarenta? Dona Mercedes nunca usou lenço e, muito menos, óculos. Enfim, qual era o seu segredo? Energia vital.

Mesmo que nós compremos os assim chamados produtos orgânicos (sem agrotóxicos, transgênicos ou qualquer tipo de química) eles dificilmente terão energia vital. Dona Mercedes colhia e comia na hora. Nós não colhemos nada e quando compramos uma alface, uma manga ou aipim no supermercado, com certeza, se tentarmos tirar uma foto kirlian (método fotográfico que registra a energia vital) desses alimentos, tal foto simplesmente sairá escura. Isso acontece porque os alimentos só conseguem manter sua energia vital até 6 horas depois de colhidos. E então? A manga que você comprou no supermercado, há quantos dias já estava lá?

Quando eu era pequeno, as casas que as pessoas moravam eram enormes, sempre tinham quintal. No quintal da minha avó tinha um pé de carambola, dois coqueiros, uma goiabeira e três pés de manga. As pessoas tentavam trazer o campo para a cidade, talvez, porque soubessem, inconscientemente, que precisamos comer alimentos recém-colhidos (alimentos vivos). Na rua onde eu morava, só havia dois prédios, hoje só há duas casas. Vivemos numa selva de pedra, ou melhor, de tijolos e cimento. E então, o que fazer? Retornar para a vida no campo - como fez um amigo - ou tentar encontrar outra saída?

Na verdade, ninguém precisa comprar um pequeno pedaço de terra para começar a plantar e colher. Mesmo que moremos num kitchenette todos nós podemos obter energia vital. O método é bastante simples: adquira alguns grãos (lentilha, grão-de-bico, trigo, amendoim) e coloque cerca de 3 punhados dentro de um recipiente com água por cerca de 8 horas. Depois disso, escorra a água e deixe-os expostos ao ar por mais 8 horas. Você observará que eles começarão a nascer (irá surgir o que chamamos de narizinho). O narizinho é a raiz que se aprofundará na terra. Esta fase de desenvolvimento da semente é chamada de germinação. O grão germinado, como é conhecido, tem seu potencial ampliado em cerca de 20.000 vezes e tem tanta energia vital que se nossos olhos conseguissem captar a mesma imagem da fotografia kirlian veríamos em nossa cozinha um pequenino céu, cheio de pequenas estrelas. Podemos consumir essas "pequenas estrelas" exatamente como estão, pois todas estão bem macias e se estão macias, obviamente, não é necessário cozinhá-las. Quem fizer isso, matará a todas e, conseqüentemente, perderá a tão preciosa energia vital.

E então, como o céu de nossa boca irá brilhar? Como poderemos encher de luz nosso corpo, ou melhor, nossa vida, nossa alma? Nada de fogo, nada de fogão, apenas adicione "essas estrelas" (essa vida) em seu prato de comida. Coma o que quiser, mas não deixe de acrescentar os grãos germinados, por exemplo, de trigo. Com o tempo você observará pequenas transformações nos seus hábitos alimentares, haverá mudanças na forma como você vê o mundo e a si mesmo. Você terá mais disposição, levantará mais cedo e viverá cheio de entusiasmo (essa palavra deriva do grego en Theo que significa aquele que tem Deus - Theo - dentro de si). Então, quando você pegar a Bíblia e ler em Gênesis 6,3 que o tempo do homem é de 120 anos, você não achará mais que isso é algum tipo de erro de tradução, ou que esse tempo de vida era específico para o homem daquela época (esse tempo é válido para todos nós). Se você for a Índia e encontrar algum livro do sábio Parasara Muni também não ficará achando que ele era algum tipo de louco - se passando por sábio - só porque dizia que podemos viver 120 anos. Também quando você estiver estudando biologia e o professor disser que o tempo de vida de uma espécie é calculado multiplicando-se por 6 a idade em que ela pára de crescer, você não achará que paramos de crescer aos 14 anos, só porque sua vó morreu aos 84, quase cega, numa cadeira de rodas, cheia de dores na coluna e nas articulações. Nós paramos de crescer aos 21 anos (21 X 6 = 126) e, portanto, temos de viver, no mínimo, 120 anos. Mas é viver esse tempo com saúde, viver como Dona Mercedes.

Essa senhora era cheia de vida e obviamente, você já deve ter percebido que presença de energia vital na comida, é sinônimo de presença de vida e, exatamente, por isso, esse tipo de alimento é chamado de alimento vivo.
Agora podemos compreender as palavras apócrifas de João: "(...) Somente alimentos vivos [ou seja, alimentos com energia vital], podem dar vida". E quais são os alimentos vivos? As verduras, frutas e os legumes colhidos e consumidos crus num espaço de 6 horas (possível somente para quem mora no campo ou tem horta em casa) ou os grãos germinados (possível para qualquer um).

Na verdade, a introdução dos grãos germinados em nossa vida é, simplesmente, a ponta do iceberg de muitas mudanças, não só em nosso corpo (você vai emagrecer e ao mesmo tempo vai começar a se tornar uma pessoa mais ativa), como também em toda a nossa sociedade. Você pode até achar estranho, mas a verdade é que a violência das grandes cidades pode começar a diminuir porque, como alguém disse: "Somos o que comemos". Ser significa literalmente ser vivo. Quanto mais você é, quanto mais original você for, mais vivo será, mais conectado com Deus estará. A grande riqueza de Dona Mercedes era a energia vital que, sem saber, ela colhia de sua própria terra e também o agradecer a Deus, que ela nunca deixou de fazer, por cada nascer do Sol, por cada plantinha que brotava, por cada fruta. O mito do elixir da juventude ou da imortalidade pode, na verdade, não ser um mito. Tudo se resume em colocarmos em nossos sucos ou pratos de comida, os grãos germinados. E, é claro, antes de comer, nunca esquecermos de ofertar esta preciosa dádiva a Deus, agradecendo - em oração - pela refeição de cada dia. Assim todo dia será dia de comemorar (comer e orar).

Tudo isso explica a idade de Dona Mercedes, explica porque podemos viver 120 anos ou mais com saúde. Então, por que acreditar que só podemos viver até aos 60 anos "bem" e até aos 80 "bem mal"?
Se você quiser saber mais sobre ser ou não ser, sobre antioxidantes, ervas e alimentos que ajudam a desintoxicar e a rejuvenescer nosso corpo, ou sobre o que comer ou não comer, principalmente, sobre aqueles alimentos que achamos que nos fazem tão bem, quando na verdade, nos fazem envelhecer e - como disse João - "matam" nossa alma, adquira o livro Porque Podemos Viver 120 Anos. Eu devo esse livro a Deus, à Grande Mãe-terra, aos grãos germinados - e a todas as pessoas que - direta ou indiretamente - difundem todo e qualquer tipo de conhecimento sobre nossa verdadeira alimentação e bem-estar.

Erik Frontier
E-mail: graogerminado@yahoo.com.br

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

Bemzen Shop



© bemzen. Todos os direitos reservados.

Webroom Soluções Interativas