1. Áries
  2. Touro
  3. Gêmeos
  4. Câncer
  5. Leão
  6. Virgem
  7. Libra
  8. Escorpião
  9. Sagitário
  10. Capricórnio
  11. Aquário
  12. Peixes

Autoconhecimento : Dicas para construir a sua imagem pessoal

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Quando você olha um astro de rock, um artista da televisão ou um grande esportista, imediatamente formula em sua mente uma opinião a respeito dele: é simpático, é arrogante, parece feliz, está preocupado, é atencioso. O que você acharia se eu disser que você está pensando algo sobre ele - o "famoso" - que ele quer que você pense? E é exatamente isso que ocorre.

Muitas pessoas, sejam artistas, esportistas, empresários, executivos, profissionais liberais ou consultores de vendas possuem o dom de influenciar a opinião que os outros possuem a respeito delas. Isto pode ser uma habilidade natural, mas é perfeitamente possível treinar, e iremos falar um pouco sobre como formar uma imagem pessoal adequada aos seus objetivos.

Para que imagem pessoal?

Se você é do tipo de pessoa que vive absolutamente sozinho, estas linhas não são para você. Eu estou levando em consideração você, que vive com pessoas. E estas pessoas olham para a sua cara, interagem consigo, compram ou vendem, pedem coisas, exigem outras e se oferecem igualmente para ajudar. É a sua família, clientes, colegas de trabalho, chefes, professores, colegas de estudo, associados do clube, membros da igreja, o padeiro, o jornaleiro da esquina, enfim, seu círculo social. Mesmo que não queira, todos eles têm uma opinião formada a seu respeito, todos eles já rotularam você de uma determinada forma, e isso se chama imagem pessoal.

A única imagem pessoal que vale é aquela que é percebida pelo outro. Você saberá qual a imagem pessoal que está transmitindo ao perguntar, abertamente e sem medo, o que o outro pensa sobre si. Faça uma enquete, pergunte a 10, 20, 30 pessoas. Depois, avalie o resultado e veja se está satisfeito com ele. Perceba quais são os seus objetivos em relação a essas pessoas e analise se está obtendo sucesso. Está obtendo a amizade das pessoas que deseja? Está conseguindo vender aos clientes? Está alcançando melhores posições dentro da sua empresa, em seu relacionamento com a chefia?

É óbvio que talvez você não queira nada disso. Talvez você queira estar tranquilo, com uma vida sem grandes saltos, e isso é válido. Mas vale lembrar que, mesmo as pessoas pacatas, necessitam se comunicar com o outro, e por que não fazer isso de forma eficaz?

O que você quer que o outro pense de você?

Aí está a primeira dica: o que você quer que o outro pense de você? Como você quer ficar conhecido? O que será que o outro tem que é interessante a você: amizade, dinheiro para investir, influência, amor, carinho, sabedoria, espiritualidade? É importante você saber o que quer, porque o resto da sociedade também está querendo algo de você.

Dessa forma, é necessário descobrir os valores que norteiam a sua vida: dinheiro, amizade, necessidade de ser aceito, religiosidade, lazer... O quanto estou disposto a me expor para conseguir o que eu quero? Qual o meu limite? O que representa o outro ser humano para mim? Como separo amizade de negócios? E também descobrir suas principais características que são vistas pelo outro: sou calmo ou agitado? De confiança ou instável? Culto ou informal? Requintado ou desleixado?

Os seus valores devem estar alinhados às suas crenças. Suas crenças devem estar alinhadas aos seus objetivos e finalmente, todos eles devem estar alinhados à sua imagem pessoal. Por exemplo: se você quer ser rico e famoso (valor), deverá ter a crença de que possui capacidade e talento para alcançar este patamar. Se você não crê em si, há um desalinhamento entre seus valores e suas crenças. Mas se você crê e se vê capaz, deverá buscar o público adequado para ver a sua capacidade e talento. Ou seja, um público que enxergue a imagem pessoal que você está transmitindo. Este é só um exemplo: poucas pessoas querem exatamente a fama e ser milionário. O importante é saber o que faz bem a si mesmo.

Dinheiro e status, amor e amizade

Saber o que faz bem a si mesmo é um exercício de autoconhecimento. Mesmo que muitos queiram dinheiro, reconhecimento, amor e amigos, todos nós somos dotados de uma personalidade multifacetada. Isto quer dizer: às vezes queremos aventura, mas às vezes queremos solidão. Estamos uma hora tristes, outra hora eufóricos. Ficamos nervosos e suaves. Existem os momentos das loucuras gastronômicas, mas há um espaço para a meditação e uma vida mais simples.

Por isso, quanto mais você se conhece, e se permite ser o que é, mais congruente será a sua imagem pessoal. O que estou dizendo é que, apesar de você dever ter objetivos específicos nos relacionamentos, deve adotar uma postura flexível, que respeite o seu próprio momento pessoal. Assim, você não estará sendo falso e nem forçado a ser de um jeito que não está de acordo com o que sente.

Resumo da ópera: se você tem objetivos, deve saber que no caminho entre você e a sua meta, existem pessoas, dezenas, centenas delas. Portanto, saber o que quer e saber influenciar as pessoas é uma habilidade necessária. Porém, se finge algo que não é, ou quer algo que no fundo, não lhe faz feliz, a sua imagem pessoal será afetada pela incongruência entre o que você fala e o que faz.

O caminho para criar uma imagem pessoal adequada e equilibrada, respeitando a si e aos outros e ainda conseguir influenciar positivamente os outros, passa por alguns pontos. Vamos a eles:

1 - Assuma o comando da sua vida e dos seus relacionamentos. Ninguém tem o dom de lhe fazer feliz ou realizado, só você mesmo;
2 - Tenha objetivos, sempre. Se não tem objetivos, pergunte à sua intuição onde e como você estará quando tudo der certo na sua vida: como agirá, quem serão seus companheiros, qual a sua aparência, suas habilidades. Então você saberá;
3 - Conheça-te profundamente e aprenda a perceber o seu estado de espírito;
4 - Aceite-se como é, muitas pessoas gostam do seu jeito de ser;
5 - Relacionamento é um jogo, e você pode jogar sério, para ganhar ou para se divertir. Escolha o seu modo, e jogue. Se você se recusa a jogar, está jogando mesmo assim: para perder;
6 - A imagem que o outro tem de você é só uma imagem, como uma fotografia, não é você;
7 - Assim, não acredite também na sua imagem pessoal, ela é uma ilusão;
8 - Crie e recrie a sua imagem: experimente mudar roupas, entonação de voz, postura, hábitos, cabelo, visual, lugares onde frequenta, amizades. Cada passo que der, alguém vai falar que você mudou, mas você continua o mesmo;
9 - Perceba se seus objetivos estão sendo alcançados. Se não estão, está na hora de mexer na fórmula objetivos x relacionamentos x imagem pessoal. Veja o que pode mudar;
10 - Não perca a sua própria congruência. Respeite seu estado de espírito, assuma e respeite suas crenças mais profundas.

*Alex Possato é especialista em programação neurolinguística, empresário, autor do CD Lei da Atração e o Processo de Aprendizagem.
Tel.: (11) 5908-0087
E-mail: alex@nokomando.com.br
 

  • Envie este link a um amigo
  • Compartilhe em: Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut

Outras Notícias

Comentários

  • #1 jose castro de lima
    30/01/2011 02:05

    muito interessante se tiver mais materias sobre o assunto fvr enviar

Deixe seu comentário

Bemzen Shop



© bemzen. Todos os direitos reservados.

Webroom Soluções Interativas